Notícias | Dia a dia
Jovem russa derruba Svitolina e faz semi em Abu Dhabi
11/01/2021 às 13h36

Veronika Kudermetova, de 23 anos, marcou sua quinta vitória contra top 10

Foto: Jimmie48/WTA

Abu Dhabi (Emirados Árabes) - Um dia depois de ter vencido um jogo duríssimo nas oitavas de final do WTA 500 de Abu Dhabi, Elina Svitolina se despediu da competição nos Emirados. Segunda cabeça de chave do torneio e número 5 do mundo, a ucraniana perdeu para a russa Veronika Kudermetova por 5/7, 6/3 e 7/6 (7-3) em 2h35 de partida.

Kudermetova, de 23 anos, é atual 46ª do ranking e tem como melhor marca da carreira o 38º lugar, alcançado em fevereiro do ano passado. A vitória desta segunda-feira foi a quinta contra top 10 na carreira da jovem russa. Na última temporada, por exemplo, ela ganhou duas vezes de Karolina Pliskova.

"Tentei jogar de forma agressiva, porque você conhece a Elina, ela tem uma defesa muito boa", disse Kudermetova, que terminou o jogo com 11 aces e 50 winners. "Se você quiser vencê-la, precisa atacar e precisa ir à rede para finalizar o ponto, porque ela corre de uma forma inacreditável. Você precisa ser agressiva para ganhar os pontos".

Svitolina conseguiu a única quebra do primeiro set, já na reta final da parcial. Logo na abertura do segundo set, a ucraniana conseguiu uma quebra, mas perdeu a vantagem de imediato. Kudermetova, além de partir para a definição, sabia variar e trazer a adversária à rede. No terceiro set, Kudermetova chegou a liderar por 4/2, Svitolina virou para 5/4, mas não conseguiu uma nova quebra para fechar o jogo. A russa foi superior no tiebreak.

A adversária de Kudermetova na semifinal desta terça-feira será outra ucraniana, a jovem de 18 anos e 99ª do ranking Marta Kostyuk. Nesta segunda-feira, Kostyuk derrotou a espanhola Sara Sorribes, 66ª colocada, por 0/6, 6/1 e 6/4 em 1h57. O duelo entre a russa e a ucraniana acontece por volta das 7h (Brasília) e é inédito no circuito. Ambas buscam as primeiras finais de WTA em suas carreiras.

A outra semifinal será às 5h entre a grega Maria Sakkari e a bielorrussa Aryna Sabalenka. O histórico de confrontos é melhor para Sabalenka, que lidera por 3 a 1. A bielorrussa de 22 anos e número 10 do mundo tem oito títulos no circuito, enquanto a grega de 25 anos e 22ª colocada só venceu um torneio no circuito.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva