Notícias | Dia a dia
Isolamento de estrelas em Adelaide provoca críticas
09/01/2021 às 14h57

Paris (França) - A decisão do Tennis Australia de criar uma segunda bolha de quarentena e separar o Big 3 e mais alguns tenistas selecionados na cidade de Adelaide não agradou o circuito masculino.

Segundo artigo publicado hoje pelo diário francês L'Equipe, há muitos jogadores descontentes. Eles alegam que isso é uma forma de privilégio, o que derruba o diálogo mantido até agora pelos promotores de igualdade absoluta para todos os participantes.

A polêmica surgiu quando o diretor do torneio Craig Tiley anunciou que os três principais jogadores masculinos - Novak Djokovic, Rafael Nadal e Dominic Thiem e as femininas - Ashleigh Barty, Simona Halep e Naomi Osaka, além de dois convidados, seriam colocados numa 'bolha' recém criada em Adelaide.

Esses jogadores teriam assim regalias, como levar uma equipe maior à Austrália, usar o ginásio do hotel para preparação que não incluem as cinco horas diárias permitidas de saída e ainda disputarem dois dias de jogos entre 29 e 30 de janeiro.

O único a reclamar abertamente até agora foi Jeremy Chardy, que disputa o ATP 250 de Antalya. "O pessoal de Adelaide estará vivendo quase uma normalidade, não teremos a mesma preparação que eles", acusou. "Isso está estranho. Se eu fosse o número 4 do mundo, me sentiria derrotado".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva