Notícias | Top Spin
Tiafoe promete a Ashe honrar o prêmio recebido
07/01/2021 às 08h23

Tiafoe recebeu o Prêmio Humanitário da ATP.

Foto: Site da ATP

O americano Frances Tiafoe, de 22 anos, ganhou o Prêmio Humanitário Arthur Ashe dado pela ATP, por usar sua plataforma ao máximo em 2020. O americano leiloou memorabilia assinada por atletas para auxiliar as vítimas da Covid-19 e postou 'Raquetes para baixo, mãos para cima', um vídeo impactante que uniu a comunidade negra do tênis após a morte de George Floyd por violência policial.

Para o site da ATP, Tiafoe escreveu uma longa carta para Ashe, um ídolo de infância, que retrata bem as preocupações humanitárias do jovem.

"Caro Arthur,

Eu não tive muito enquanto crescia. Meus pais são ambos imigrantes de Serra Leoa. Meu pai era zelador de uma academia de tênis em Maryland, e eu tive sorte de estar envolvido com o esporte desde jovem, mesmo sem ter o dinheiro ou as oportunidades de muitas outras crianças. Nada disso me impediu de sonhar grande. Eu me esforcei ao máximo todos os dias com um grande sorriso no rosto.

Aqui estou eu, com 22 anos, e acabei de descobrir que ganhei o Prêmio Humanitário Arthur Ashe. Aquele garotinho com grandes sonhos agora tem o nome dele associado ao seu. Isso é uma loucura.

Mas eu sei que isso não é apenas um prêmio. É uma grande honra e uma enorme responsabilidade. Não sou mais apenas aquele garoto sorridente em ascensão. Eu sei que preciso carregar a tocha e fazer a diferença no mundo.

Este ano, minha namorada e eu fizemos um vídeo chamado “Racquets Down, Hands Up” para tentar divulgar as mortes injustas de afro-americanos nos Estados Unidos. Conseguimos envolver muitos tenistas negros, de Serena Williams e Coco Gauff a Gael Monfils e Jo-Wilfried Tsonga.

Eu queria que as pessoas soubessem que todos são importantes. Não importa quem você é, de onde vem ou a cor da sua pele. Todos têm a oportunidade de ser algo especial. Eu era uma daquelas crianças que não tinha grandes chances de chegar tão longe. Ganhar este prêmio é apenas um lembrete de que agora que estou aqui, preciso retribuir e ajudar a próxima geração.

Não tive a sorte de estar por perto quando você estava fazendo suas coisas, mas sei que você era muito maior do que o tênis. Honestamente, você poderia ter sido o presidente! Algo que você disse uma vez sempre está comigo: “Com o que obtemos, podemos ganhar a vida; o que damos, no entanto, criamos uma vida.”

Quer dizer, caramba, isso é profundo. Nada do que você fez foi sobre você. Você estava tentando ser uma pessoa primeiro e depois um atleta. Sempre foi uma questão de ajudar os outros. Isso é verdadeiramente inspirador.

Uma das coisas mais loucas sobre você é que todo mundo conhece todo o trabalho que fez para tornar o mundo um lugar melhor. Mas você ganhou Grand Slam, mano! Eu gostaria de poder apenas pegar seu cérebro para descobrir como você foi capaz de ter tanto sucesso quanto teve na quadra e ainda ser um grande humanitário.

Eu sei que equilibrar os dois não é fácil, especialmente com os olhos sobre você. Uma das coisas mais importantes que aprendi é que você não pode tentar cumprir as expectativas das outras pessoas. Você apenas precisa se esforçar para ser a melhor versão de si mesmo e ser seu maior crítico. Acho que isso me ajuda a ficar confortável em minha própria pele. Eu sei que estou dando tudo de mim dentro e fora da quadra.

No grande esquema das coisas, eu sei que há um relógio na minha carreira. Não posso jogar no nível mais alto para sempre, mas viverei por muitos e muitos anos quando aposentar minhas raquetes. É uma pena você não estar mais aqui e eu não poder te encontrar, mas fique tranquilo, cara. Você ainda está causando impacto.

É por isso que sei que é importante ter metas fora dos esportes também. Não somos apenas atletas. Somos seres humanos. Há mais coisas fora do tênis. Eu realmente acredito que nos últimos dois anos encontrei meu propósito.

Percebi que tive a sorte de consolidar financeiramente a minha família. Comecei a pensar: sei que estou bem e minha família é boa. Mas a vida não é mais do que isso? E aquelas crianças que estão onde eu estava há não muito tempo?

Há dez anos, achei que seria incrível ver o estádio que deram o seu nome no US Open. Até mesmo entrar no Arthur Ashe Stadium teria sido incrível para mim naquela época, de jogar lá e competir no mais alto nível. Lembro-me de ficar um pouco emocionado em 2014 quando fui jogar no Madison Square Garden. Eu era um garoto de 16 anos de College Park, Maryland, filho de dois pais imigrantes aquecendo a Arena Mais Famosa do Mundo para Novak Djokovic e Andy Murray. Lembra como foi louco quando você enfrentou John McEnroe lá? Ainda é uma loucura.

Há dois anos, cheguei às quartas de final do Aberto da Austrália e fiz a celebração de LeBron James. O cara é um dos melhores jogadores de basquete de todos os tempos e comentou no meu Instagram. Eu estava tipo, ‘Espere, o quê?’ Não é loucura? Ele é um herói de infância e sabe quem eu sou! Essas coisas me inspiram. Algumas crianças vieram até mim e disseram que querem ser como Frances Tiafoe. Isso me surpreende todas as vezes.

Mas é por isso que se trata de mais do que apenas pensar na minha família para o resto da vida. E quanto a essas crianças? Quero ajudá-las a escrever suas histórias direito. Se há crianças por aí que acham que não podem realizar seus sonhos, quero mudar isso. Eu realmente acredito que o sucesso está em todos. Quero pintar para elas um quadro que elas não sabiam que era possível. Eu quero ajudá-las a tornar isso uma realidade.

Você mostrou o caminho a tantos de nós e agora quero retribuir. Quero ajudar essas crianças a entenderem que precisam encontrar sua paixão, enlouquecer e ficar obcecados por ela. Encontrei a minha e consigo viver o meu sonho todos os dias.

O mais importante é que primeiro quero que sejam boas pessoas. Você sempre tratou a todos bem e com respeito. Eu quero continuar passando isso através das gerações. Se anos depois as pessoas disserem que Frances Tiafoe era uma pessoa incrível primeiro e depois uma atleta, ficarei muito feliz.

Obviamente, quero que as pessoas se lembrem de mim como um grande tenista também. Não quero ser um daqueles caras que era apenas um bom tenista e foi esquecido. Eu quero ter o pacote completo, dentro e fora da quadra. Tive a sorte de ver pessoas como você provarem que isso é possível.

Eu sei que tenho que continuar trabalhando todos os dias. Tive a sorte de ganhar a vida. Agora, é hora de construir uma vida. Você fez mais do que sua parte pelo mundo. Eu prometo que sempre farei a minha.

Atenciosamente, Frances"

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva