Notícias | Dia a dia
ATP ajusta o ranking, Carreño e Sinner sobem
04/01/2021 às 10h13

Sinner agora está com o melhor ranking da carreira, no 36º lugar

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Embora nenhum torneio tenha acontecido na última semana e a regra temporária que impede o desconto de pontos permaneça até março, o ranking da ATP divulgado nesta segunda-feira apresenta algumas mudanças em relação à última lista de 2020. Isso porque a entidade agora passa a considerar os 19 melhores resultados de cada jogador, e não mais 18 como era anteriormente.

Para os principais jogadores do mundo, a conta leva em consideração os quatro Grand Slam, oito Masters 1000 obrigatórios e mais sete outros torneios, que podem ser ATP Cup, ATP 500, ATP 250, Challenger ou ITF. Quem disputar o ATP Finals pode incluí-lo na lista de melhores resultados como um 20º torneio.

Um dos beneficiados é o jovem italiano de 19 anos Jannik Sinner, que atingiu o melhor ranking da carreira no 36º lugar, ultrapassando o alemão Jan-Lennard Struff. Outros dois tenistas do top 100, os norte-americanos Tommy Paul e Marcos Giron conseguiram seus recordes pessoais graças à nova regra. Paul é agora o número 52 do mundo, enquanto Giron está no 70º lugar.

A única mudança no top 20 foi uma troca de posições entre Pablo Carreño Busta e David Goffin. O espanhol ultrapassou o belga e assumiu o 15º lugar. Um pouco mais abaixo, o sérvio Filip Krajinovic ultrapassou o francês Ugo Humbert e agora aparece na 30ª posição.

Já entre os 10 primeiros do ranking, a sequência foi mantida, apesar das atualizações no número de pontos de Stefanos Tsitsipas, Alexander Zverev, Andrey Rublev e Matteo Berrettini. O número 1 do mundo Novak Djokovic chegou à semana 302 na liderança e fica cada vez mais perto de igualar o recorde de Roger Federer, que tem 310 semanas no topo do ranking. Ele pode alcançar essa marca no dia 8 de março. 

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva