Notícias | Dia a dia
Tsonga é mais um a desistir do Australian Open
29/12/2020 às 13h57

Tsonga disputou apenas dois torneios em 2020 e não joga desde 21 de janeiro

Foto: Arquivo

Gingins (Suíça) - Depois das desistências de Roger Federer e Lucas Pouille, a organização do Australian Open foi comunicada nesta terça-feira que o francês Jo-Wilfried Tsonga também não disputará o torneio, que acontece entre os dias 8 e 21 de fevereiro de 2021. Atual 65º do ranking, Tsonga não joga desde o dia 21 janeiro, por conta de uma lesão nas costas.

Veterano de 35 anos e ex-número 5 do mundo, Tsonga tem bom histórico no Australian Open. Ele foi vice-campeão em 2008, semifinalista em 2010 e parou nas quartas de final em outras três oportunidades, a mais recente em 2017. Nos últimos anos, o francês tem sofrido com lesões. Antes do recente problema nas costas, precisou operar o joelho esquerdo em abril de 2018 e ficou sete meses sem jogar.

"Apesar do ótimo progresso nos últimos meses, eu ainda não estou em condições de jogar de forma competitiva. Em comum acordo com a minha equipe médica, o Australian Open está comprometido este ano. Espero voltar logo às quadras de tênis, mas tenho que ser paciente", escreveu Tsonga, em seu perfil no Twitter.

"Agradeço à ATP, à Tennis Australia e a todos que lutaram muito nos últimos meses para manter o tênis vivo nesses tempos tão desafiadores. Desejo um Feliz Ano e um próspero Ano Novo. Cuidem-se. Vejo vocês em breve em quadra", acrescentou o francês, que só disputou dois torneios em 2020 e não vence um jogo desde a Copa Davis de 2019.

Mesmo com o longo período inativo, Tsonga ainda consegue se manter no top 100 devido à mudança temporária no cálculo do ranking. A ATP está considerando os 18 melhores resultados de cada jogador em 24 meses, entre março de 2019 e março de 2021.

A vaga de Tsonga na chave principal do Australian Open fica com o italiano Andreas Seppi, 106º do ranking da ATP. 

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva