Notícias | Dia a dia
Murray já define parceiros de treino para Melbourne
29/12/2020 às 09h18

Britânico irá treinar com Evans, Garin e Shapovalov na Austrália

Foto: Arquivo

Melbourne (Austrália) - Convidado para a disputa do Australian Open de 2021, Andy Murray já tem definidos os seus parceiros de treinos para o período de preparação para o Grand Slam australiano.

Segundo o protocolo de segurança do evento, que respeita a quarentena obrigatória de 14 dias para todo mundo que chega ao país, cada jogador só pode treinar com o mesmo parceiro em sua primeira semana na Austrália. Já na segunda semana, ele pode ter outros dois parceiros diferentes.

+ Murray leva convite e volta a jogar Australian Open
+ Sinner treinará com Nadal durante a quarentena
+ Australian Open define protocolos de segurança

Nos primeiros sete dias, Murray vai treinar com o britânico Daniel Evans. Logo depois, juntam-se ao grupo o canadense Denis Shapovalov e o chileno Cristian Garín, que treinarão juntos na primeira semana. A informação vem de Mikhail Youzhny, técnico de Shapovalov, em entrevista ao portal russo Championat.

Torneio já definiu normas de segurança
O período de treinos dos jogadores acontecerá sob rígido controle de segurança. Segundo o jornal francês L'Equipe, os tenistas podem ficar no máximo cinco horas fora do hotel. Esse tempo deve ser passado apenas nas dependências do Melbourne Park, com até duas horas de atividade em quadra e 1h30 na academia de ginástica.

Caso algum jogador tenha resultado positivo para Covid-19, terá que ficar isolado no quarto do hotel por 14 dias. Além disso, ele automaticamente terá direito a um segundo teste. No total, cada tenista vai precisar passar por cinco exames negativos (nos dias 1, 3, 7, 10 e 14) antes de participar do torneio. Uma vez liberado da quarentena, não haverá mais exames em Melbourne, já que o coronavírus não está mais circulando por lá.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva