Notícias | Dia a dia
Federer desiste do Australian Open e adia o retorno
27/12/2020 às 22h26

Federer já deu sinal de contusão na semifinal de Melbourne em janeiro deste ano

Foto: Arquivo

Basileia (Suíça) - Roger Federer desistiu de disputar o Australian Open, mas seguirá se preparando para marcar um retorno às quadras ao longo da temporada. A informação foi divulgada na noite deste domingo pela agência Associated Press, que entrevistou o empresário de longa data do suíço, Tony Godsick.

"Roger decidiu não jogar o Australian Open", afirmou Godsick. "Ele fez um grande progresso nos últimos dois meses com seu joelho e no preparo físico, mas depois de consultar sua equipe ele acha que a melhor decisão é buscar um retorno às competições depois do torneio".

+ Quali do Australian Open tem desistências e Felipe Meligeni entra
+ Murray ganha convite e voltará a jogar o Australian Open
+ Medvedev defende adiamento do Australian Open

O suíço sofreu duas cirurgias no joelho direito no primeiro semestre deste ano. Seu único torneio disputado em 2020 foi o próprio Australian Open, em que atingiu as semifinais. Ele tem 21 participações consecutivas no Grand Slam da Oceania, uma sequência iniciada em 2000 e que lhe deu seis troféus.

"Iremos agora discutir quais torneios serão realizados no final de fevereiro para tentar montar um calendário e pensar no restante da temporada", completou o empresário. O Australian Open foi atrasado em três semanas e dará largada apenas no dia 8 de fevereiro.

Federer seguirá os treinamentos em sua casa de inverno de Dubai, nos Emirados Árabes. A decisão de adiar o retorno contou com as opiniões dos treinadores Severin Luthi e Ivan Ljubicic e do preparador físico Pierre Paganini.

Esta será assim a mais longa parada de Federer no circuito. Em 2016, ele operou o joelho esquerdo logo após Wimbledon e só retornou seis meses depois, conquistando então o Australian Open e mais tarde Wimbledon.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva