Notícias | Dia a dia
Vitória de Wild foi o jogo de ATP mais longo no ano
13/12/2020 às 08h27

Wild salvou três match points em jogo de 3h50 contra Alejandro Davidovich Fokina no Rio Open

Foto: Fotojump
por Mário Sérgio Cruz

Além de ser indicado como uma das revelações da temporada e de ser o segundo campeão de ATP mais jovem de 2020, Thiago Wild aparece em destaque em outra estatística de ano. Ele protagonizou e venceu o jogo mais longo do circuito, considerando apenas aqueles disputados em melhor-de-três sets.

O jogo em questão foi uma vitória de Wild sobre o espanhol Alejandro Davidovich Fokina, na primeira rodada do Rio Open. A partida teve incríveis 3h50 de duração e terminou com vitória brasileira, com parciais de 5/7, 7/6 (7-5) e 7/5. O paranaense chegou a salvar três match points no equilibrado duelo. Sua participação no torneio terminaria na rodada seguinte, diante do favorito Borna Coric.

Em segundo lugar aparece o duelo sul-americano entre o argentino Diego Schwartzman e o uruguaio Pablo Cuevas nas quartas de final de Buenos Aires. Schwartzman venceu uma batalha de 3h42 por 5/7, 7/6 (13-11) e 7/5. Logo depois, outro jogo do Rio Open, em que o novato Carlos Alcaraz precisou de 3h37 para vencer um confronto espanhol contra o experiente Albert Ramos por 7/6 (7-2), 4/6 e 7/6 (7-2).

+ Nova geração comemorou 6 títulos de ATP em 2020
+ 'Trintões' vencem 9 ATP no ano, Nadal é o mais velho
+ Título de Monteiro teve a final mais longa do ano

Sem levar em conta os Grand Slam, a temporada da ATP teve 19 partidas com três horas ou mais de duração. A lista conta ainda com mais uma vitória brasileira, do cearense Thiago Monteiro sobre o canhoto argentino Guido Pella no Rio Open por 5/7, 6/4 e 7/6 (7-3) em 3h03 de disputa na capital fluminense.

Mas essas longas batalhas pelo circuito da ATP nem chegam perto do jogo mais longo do ano nos Grand Slam. O recorde fica para a vitória do italiano Lorenzo Giustino sobre o francês Corentin Moutet na primeira rodada de Roland Garros. Eles duelaram por 6h05, e o italiano fechou o jogo com placar final de 0/6, 7/6 (9-7), 7/6 (7-3), 2/6 e incríveis 18/16 no quinto e decisivo set.

ATP Finals tem a decisão mais longa do ano
Considerando apenas as finais de campeonato, a mais longa do ano foi justamente a partida que encerrou a temporada. Daniil Medvedev conquistou o ATP Finals em Londres depois de vencer um jogo de 2h43 contra Dominic Thiem por 4/6, 7/6 (7-2) e 6/4.

Em segundo lugar fica o triunfo de Ugo Humbert no duelo francês contra Benoit Paire na final de Auckland. O jogo teve 2h35 e Humbert venceu por 7/6 (7-2), 6/6 e 7/6 (7-5). Já a final mais curta aconteceu em Adelaide, onde o russo Andrey Rublev venceu o sul-africano Lloyd Harris por 6/3 e 6/0 em apenas 56 minutos.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva