Notícias | Dia a dia
Russos celebram sete títulos de ATP na temporada
13/12/2020 às 09h10

Os cinco títulos de Andrey Rublev impulsionaram a marca da Rússia como o país com mais títulos em 2020

Foto: St. Petersburg Open
por Mário Sérgio Cruz

A Rússia foi o país com maior número de títulos de ATP na temporada 2020 do circuito. Impulsionada pelas cinco conquistas de Andrey Rublev, o país terminou o ano com sete títulos em 32 torneios disputados na temporada. Nessa conta também entram as duas recentes conquistas de Daniil Medvedev, no Masters 1000 de Paris e também no ATP Finals.

Rublev foi o único jogador a vencer cinco títulos na temporada. Ele começou o ano da melhor maneira possível, vencendo os torneios de Doha e Adelaide ainda em janeiro. Já no segundo semestre, venceu três ATP 500, em São Petersburgo, Hamburgo e Viena.

Sérvia teve três campeões distintos
O segundo país com mais títulos em 2020 foi a Sérvia. Quatro das seis conquistas sérvias vieram com o número 1 do mundo Novak Djokovic, campeão do Australian Open, do ATP 500 de Dubai e dos Masters 1000 de Roma e Cincinnati. Além dele, os compatriotas Laslo Djere (Sardenha) e Miomir Kecmanovic (Kitzbuhel) também venceram torneios da ATP este ano. A Sérvia, aliás, foi o único país com três campeões diferentes na temporada.

Em terceiro lugar entre os países com mais títulos de ATP na temporada está a França, com quatro no total. Foram duas conquistas de Gael Monfils e mais duas de Ugo Humbert. Depois, aparecem Alemanha, Espanha e Chile, com duas conquistas cada um. Esses títulos ficaram com Alexander Zverev, Rafael Nadal e Christian Garin, respectivamente.

Brasil conquistou um título, argentina amargou três vices
Ao todo, 15 países comemoraram títulos de ATP em 2020. Entre eles está o Brasil, com o título de Thiago Wild em Santiago. A lista ainda conta com Itália, Austrália, Áustria, Noruega, Grécia, Estados Unidos, Grã-Bretanha e República Tcheca.

Outros sete países estiveram representados em finais de ATP este ano, mas sem conseguir um título. Os destaques ficam para Canadá, com seis vice-campeonatos, e a Argentina, que perdeu três finais. Entre as nações que tiveram um finalista de ATP em 2020 também estão Belarus, Croácia, Japão, Portugal e África do Sul.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva