Notícias | Dia a dia
Azarenka tem Retorno do Ano, Podoroska é revelação
08/12/2020 às 16h04

Azarenka voltou ao top 20 do ranking depois de três temporadas

Foto: Arquivo

Miami (EUA) - A incrível recuperação de Victoria Azarenka na reta final da temporada rendeu à bielorrussa um prêmio individual. A experiente jogadora de 31 anos e ex-líder do ranking recebeu da WTA o prêmio de Retorno do Ano em 2020. Azarenka, que voltou a jogar depois de ser mãe, concorria com outras duas jogadoras nessas condições, a búlgara Tsvetana Pironkova e a romena Patricia-Maria Tig, além da alemã Laura Siegemund que sofreu com uma grave lesão no joelho há três anos e conseguiu se recuperar no circuito.

Desde o nascimento de seu filho, Leo, em 2016, Azarenka enfrentou vários problemas extra-quadra. O principal deles foi uma disputa judicial pela guarda do filho, que prejudicava muito seu calendário nos últimos anos. Além disso, ela vinha sofrendo também com lesões, ocasionadas em parte pela falta de ritmo de competição.

No primeiro semestre, Azarenka só jogou o torneio de Monterrey e caiu na estreia. Após a paralisação do circuito devido à pandemia, também não passou da primeira fase em Lexington. Só então, iniciou uma sequência de onze vitórias seguidas com o título do Premier de Cincinnati e o vice-campeonato do US Open. Com isso, recuperou posições no ranking, saltando do 59º para o 14º lugar. Ela terminou o ano como número 13 do mundo, depois de ser finalista em Ostrava. Ela não aparecia no top 20 desde março de 2017.

Entre as outras candidatas, Pironkova ficou três anos sem jogar. Ela não atuava desde a edição 2017 de Wimbledon e se tornou mãe em março do ano seguinte. Logo em seu primeiro torneio, chegou às quartas do US Open deste ano. Tig teve a filha, Sofia, no fim de 2018. Ela retornaria ao circuito no ano passado com ranking zerado e jogando torneios de US$ 15 mil da ITF, mas terminou 2019 no 111º lugar. Já este ano, ganhou mais espaço com o título do WTA de Istambul e agora é 56ª do ranking.

Por sua vez, Laura Siegemund, veterana de 32 anos e ex-top 30, vai recuperando aos poucos seu melhor nível e voltou ao top 50 depois de três temporadas.

Argentina surpreende na votação

Semifinalista de Roland Garros, a argentina de 23 anos Nadia Podoroska foi escolhida para o prêmio de revelação da temporada. Ela começou a temporada na 255ª posição do ranking e jogando ITFs e qualis de WTA, mas conseguiu terminar o ano na 47ª posição. Podoroska chegou a vencer 13 jogos seguidos no circuito, entre torneios ITF, o quali de Paris e a chave principal do Grand Slam francês, onde chegou a superar a então número 5 do mundo Elina Svitolina.

Ela concorria com a promessa canadense de 18 anos Leylah Fernandez, além da jovem norte-americana de 20 anos Ann Li. Outra candidata era a italiana Martina Trevisan, que mesmo aos 27 anos, só chegou nesta temporada ao top 100 depois de chegar às quartas em Roland Garros. Vale destacar que Trevisan ficou mais de quatro anos longe do tênis, durante a transição para o circuito profissional.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva