Notícias | Dia a dia
Mídia sérvia reclama ausência de Djoko em premiação
03/12/2020 às 09h33

Belgrado (Sérvia) - O atrito entre o sérvio Novak Djokovc e a ATP ganhou um novo capítulo nesta semana, ainda que indiretamente. A entidade que comanda o circuito masculino divulgou os candidatos aos seus prêmios de fim de ano e deixou o número 1 do mundo de fora na categoria ‘Esportividade’, o que causou revolta na mídia sérvia.

Ao ver que Djokovic não apareceu na lista dos indicados ao prêmio Stefan Edberg de esportividade, o jornal sérvio Informer afirmou que isso era um escândalo. “A ATP anunciou nomeações para prêmios anuais e o melhor tenista do mundo, Novak Djokovic, não está competindo por um dos mais importantes”, escreveu o diário.

Outros meios de comunicação sérvios acusam a ATP de deixar Djokovic de fora e impedi-lo de competir por um dos prêmios mais importantes, cujos concorrentes deste ano são o espanhol Rafael Nadal, o austríaco Dominic Thiem, o argentino Diego Schwartzman e o australiano John Millman.

Federer fica fora da lista pela primeira vez em 18 anos

Assim como ‘Nole’, o suíço Roger Federer também não apareceu entre os indicados para o prêmio de esportividade em 2020, algo incomum na carreira do tenista da Basileia, que desde 2002 sempre esteve entre os concorrentes, vencendo a premiação em 13 ocasiões, a última delas em 2017.

Desde que venceu pela primeira vez, em 2004, o suíço só não levou em 2010, 2018 e 2019, anos que o vencedor foi Nadal. Contudo, essa categoria não é a que Federer tem mais domínio, uma vez que acumula 17 vitórias seguidas entre os favoritos dos fãs, levanto todos os prêmios de 2003 até agora.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva