Notícias | Dia a dia
Felipe Meligeni dribla nervos e ganha 1º challenger
29/11/2020 às 15h40

Felipe Meligeni segue direto para o challenger de Campinas, onde deve estrear na terça-feira

Foto: Marcelo Zambrana

São Paulo (SP) - Logo em sua primeira oportunidade, o paulista Felipe Meligeni Alves dominou os nervos e superou o canhoto português Frederico Silva, classificado 103 postos à frente no ranking e, com o placar de 6/2 e 7/6 (7-1), conquistou seu primeiro título de nível challenger. O São Paulo Open deu premiação de US$ 52 mil e aconteceu nas quadras de saibro do Clube Hípico de Santo Amaro.

O esforço de 95 minutos rendeu ao sobrinho de Fernando Meligeni, de 22 anos, o prêmio de US$ 7.200. Mais importante, ele dará um arranque de 60 posições e aparecerá nesta segunda-feira no 242º posto do ranking, o que é suficiente para disputar o qualificatório do Australian Open, caso o primeiro Grand Slam de 2021 realize a fase prévia. Sua melhor marca anterior era o 300º lugar.

Na campanha para o título inédito, Meligeni surpreendeu três cabeças de chave: o egípcio Mohamed Safwat, o cazaque Dmitry Popko, para quem cedeu o único set de toda a semana, e por fim o próprio Silva.

A excepcional semana de Felipe no Hípico de Santo Amaro incluiu também o título de duplas, conquistado no sábado, o segundo de nível challenger seguido ao lado do venezuelano Luis Davis Martinez. Isso também dará ao campineiro sua mais alta classificação na especialidade, chegando ao 123º posto.

Ele segue imediatamente para a Sociedade Hípica de Campinas, onde deverá estrear no challenger também de US$ 52 mil na terça-feira contra um jogador oriundo do qualificatório.

Grande atuação na final
Decidido a não deixar o adversário à vontade em quadra, Meligeni adotou postura agressiva. Sacou bem e devolveu com qualidade, abrindo rapidamente 4/0. Não deu qualquer oportunidade de reação e em 23 minutos já tinha 6/2, com apenas cinco pontos perdidos com seu serviço.

O começo do segundo set foi bem mais equilibrado. Silva passou a usar melhor seu forehand, o que obrigou Meligeni a arriscar um pouco mais as paralelas. Paciente, o brasileiro aproveitou a segunda chance de quebra no quinto game para ir a 3/2. Encarou dois break-points, mas teve tranquilidade e forçou o saque no backhand do canhoto. No entanto, no serviço seguinte, acertou duas bolas na moldura da raquete, cedeu o empate e viu Silva virar para 5/4.

Meligeni então mudou a postura, passou a arriscar menos e a lucrar com a ansiedade de Silva, que cometeu duas duplas faltas para levar nova quebra e abrir caminho para o título do jovem brasileiro. Sob pressão, no entanto, Silva jogou bem e abriu bons ângulos. A definição foi ao tiebreak, onde então Meligeni voltou a ser agressivo, abriu 4-0 e sustentou a ampla vantagem.

Este foi o 19º torneio de nível challenger disputado por Meligeni na sua curta carreira. Ele, que fez semifinal no começo do ano em Punta del Este, passa a ter saldo positivo na carreira em torneios desse quilate, com 20 vitórias e 18 derrotas. Neste ano, já tem 13 em 17 disputadas.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva