Notícias | Dia a dia
Sakamoto avança e confirma semifinal brasileira
27/11/2020 às 16h11

Sakamoto disputará a terceira semifinal de challenger de sua carreira profissional

Foto: Marcello Zambrana/DGW

São Paulo (SP) - O tênis brasileiro certamente terá um representante na final do challenger de São Paulo. Depois de Felipe Meligeni Alves vencer seu jogo na abertura da rodada desta sexta-feira, foi a vez de Pedro Sakamoto também avançar e garantir um duelo nacional na semi. Sakamoto superou o francês Maxime Janvier com parciais de 6/2, 3/6 e 6/1.

Paulista de 27 anos, Pedro Sakamoto é o atual 308º do ranking e tem como melhor marca da carreira o 275º lugar, alcançado em fevereiro deste ano. Esta é a terceira vez que ele alcança uma semifinal de challenger, repetindo o que já havia feito duas vezes em San Luis Potosi, no México, em 2018 e 2019.

A campanha até a semifinal no Clube Hípico Santo Amaro rende 29 pontos na ATP, mas Sakamoto tem três a descartar de seu 18º e último resultado válido para o ranking. Isso faz com que ele volte ao top 300. Se for finalista, fará 48 pontos e ficará muito perto de seu recorde pessoal.

O único duelo anterior entre os dois brasileiros aconteceu no future de Campos do Jordão ainda em 2015, com vitória de Sakamoto em três sets. Felipe Meligeni está com 22 anos, é o atual 306º do ranking e disputa sua segunda semifinal de challenger. Ambos estão em busca de uma inédita final em torneios desse porte.

Brasil terá três semifinalistas
É certo também que o Brasil terá três semifinalistas, já que o último duelo das quartas envolve o mineiro João Menezes e o paulista de 19 anos Matheus Pucinelli. Quem vencer encara o português Frederico Ferreira Silva na penúltima rodada do torneio.

Superado por Sakamoto nas quartas, Janvier é o 211º do ranking e vinha de uma expressiva vitória sobre o número 1 do Brasil Thiago Monteiro na última quarta-feira. Mas o francês não repetiu o mesmo desempenho da rodada anterior e viu Sakamoto ser consistente em seu saque. Mesmo enfrentando seis break points, o paulista sofreu apenas uma quebra e conseguiu quatro a seu favor, em nove chances criadas.

No primeiro set, Sakamoto quebrou duas vezes e cedeu apenas oito pontos em seus games de serviço. A parcial seguinte foi mais equilibrada e teve games longos. Sakamoto não aproveitou seu único break point ainda no game de abertura e teve o serviço quebrado já na reta final. O paulista retomou o controle das ações no terceiro set, pressionando constantemente o saque do rival. Ele conseguiu duas novas quebras e cedeu só quatro pontos nos games de serviço.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva