Notícias | Dia a dia
Mesmo sem títulos, Mertens foi recordista de vitórias
26/11/2020 às 18h43

Mertens venceu 30 jogos na temporada e disputou duas finais

Foto: Arquivo

Miami (EUA) - Apesar de não ter conquistado nenhum título de simples na temporada da WTA, a belga Elise Mertens terminou 2020 como a recordista de vitórias no circuito feminino. A jogadora de 25 anos e número 20 do mundo conseguiu 30 vitórias durante a temporada, com apenas 12 derrotas.

Mertens disputou duas finais no ano, mas perdeu para Simona Halep no saibro de Praga e para Aryna Sabalenka nas quadras duras e cobertas de Linz. A belga também foi semifinalista do Premier de Cincinnati e chegou às quartas de final em Ostrava, Roma, Shenzhen, Hobart e no US Open.

A segunda jogadora que mais venceu em 2020 foi a cazaque Elena Rybakina, que conseguiu 29 vitórias e 10 derrotas no circuito. A jovem de 21 anos e 19ª do ranking disputou cinco finais na temporada. Ela foi campeã em Hobart e vice nos torneios de Shenzhen, São Petersburgo, Dubai e Estrasburgo.

Vale destacar que Rybakina foi quem mais venceu partidas no piso duro. Foram 22 vitórias e apenas sete derrotas. Mertens, por sua vez, venceu 21 jogos em quadras sintéticas e mais nove no saibro. A cazaque também foi a recordista de aces no ano, com 193 no total.

Kenin, Sabalenka e Halep completam o top 5
Campeã do Australian Open e vice em Roland Garros, a norte-americana Sofia Kenin foi a terceira jogadora que mais venceu em 2020. Foram 24 vitórias e apenas nove derrotas. Logo depois aparece a bielorrussa Aryna Sabalenka, que também venceu 24 jogos, mas perdeu 10. Sabalenka terminou o ano com nove vitórias seguidas, vencendo os torneios de Ostrava e Linz.

Mesmo com número menor de vitórias, Simona Halep se destaca por seu incrível aproveitamento. Número 2 do mundo, a romena foi a quinta jogadora que mais venceu em 2020, com 23 vitórias no total, mas perdeu apenas três partidas. Com apenas seis torneios disputados na temporada, foi campeã em Dubai, Praga e Roma.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva