Notícias | Dia a dia
Murray se divide entre melhor de 3 e 5 sets nos Slam
23/11/2020 às 13h42

Londres (Inglaterra) - Na mesma conversa pela internet entre o francês Gael Monfils e o britânico Andy Murray em que falaram sobre sacar por baixo e devolver o segundo serviço bem dentro de quadra, eles também discutiram a questão dos cinco sets nos Grand Slam, assunto que foi abordado durante a semana passada no ATP Finals.

Enquanto o francês se mostrou amplo defensor das partidas em melhor de 5 sets, o britânico preferiu ponderar e se dividiu. “Como jogador, sempre preferi jogar melhor de 5 sets, mas como torcedor, a menos que tenha ingressos para o estádio, você não quer assistir a jogos tão longos”, observou o ex-número 1 do mundo.

+ Murray e Monfils dizem que saque por baixo é válido
+ Murray lembra quando Federer começou com o 'Sabr'

“Como um fã, eu nunca me sentaria e assistiria a uma partida de melhor de 5 sets do início ao fim, não mesmo. O nível nem sempre é tão bom durante as quatro horas de jogo. Frequentemente, há partidas de três sets de um nível brilhante, porque os jogadores sabem que podem dar o máximo em cada um dos pontos disputados nos três sets”, acrescentou Murray.

Por sua vez, Monfils foi mais breve em sua análise e se limitou a defender as disputas mais longas nos Grand Slam. “Você precisa de força extra, uma mentalidade diferente e ser esperto”, comentou o francês sobre os jogos em melhor de cinco sets.

Murray ainda pontuou que uma redução nas partidas poderia levar os tops a jogarem mais duplas. “Por outro lado, se o Slams fosse melhor de 3, muitos dos melhores jogadores provavelmente também jogariam em duplas. No circuito feminino você vê que muitas das melhores jogam simples, duplas e mistas”, finalizou o escocês.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva