Notícias | Dia a dia | ATP Finals
Thiem espera lutar pelo número 1 no próximo ano
22/11/2020 às 20h19

Austríaco termina sua ótima temporada na terceira posição do ranking mundial

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Depois de encerrar a temporada com o vice-campeonato do ATP Finals, Dominic Thiem estabeleceu como meta para o próximo ano a disputa pela liderança do ranking. O atual número 3 do mundo entrará em 2021 a uma distância de 725 pontos do segundo colocado Rafael Nadal. A liderança segue nas mãos de Novak Djokovic, que está a mais de 2 mil pontos à frente do austríaco.

"Foi um ano muito intenso desde que o circuito voltou, que eu ainda não estabeleci nenhuma meta para o próximo ano. Mas é claro que quero subir no ranking", disse Thiem, depois da derrota para Daniil Medvedev neste domingo por 4/6, 7/6 (7-2) e 6/4 em 2h42 de partida. "Acho que estou no melhor momento da minha carreira e, se eu mantiver esse nível, terei muitas chances de lutar pelo número 1".

"O último ano foi incrível. Eu estava jogando muito bem, e fiz ótimas campanhas em muitos torneios grandes. É o que também quero fazer no próximo ano. Se eu conseguir fazer isso, acho que também terei chances de subir no ranking", acrescenta o campeão do US Open e vice na Austrália

"Não será uma tarefa fácil. Rafa e Nole estão no topo há muito tempo, Roger [Federer] vai voltar no início do ano e há jogadores como Medvedev, Zverev, Tsitsipas e Rublev que também vão lutar para tentar subir no ranking", complementa o austríaco de 27 anos, que poderia diminuir a diferença para 225 pontos em relação ao espanhol.

Thiem acredita que as posições atuais refletem, com poucas exceções quem são os melhores da temporada, apesar de a ATP ter precisado modificar o cálculo do ranking, em razão da pandemia e da paralisação do circuito por aproximadamente cinco meses. Com a mudança, estão sendo considerados os 18 melhores resultados de cada jogador entre março de 2019 e dezembro de 2020.

"Acho que seria muito parecido com o ranking atual. É verdade que teríamos que tirar o Roger, que não jogou quase nada este ano. Em seu lugar poderia estar o Rublev, que teve um ano fantástico conquistando muitos títulos. Acho que, tirando isso, a o ranking reflete perfeitamente quais jogadores foram melhores em 2020", comenta o austríaco.

A respeito da derrota de virada para Medvedev neste domingo, Thiem lamentou o resultado negativo, mas acredita que jogou um bom tênis ao longo da semana. "Estou decepcionado com a derrota, mas ao mesmo tempo orgulhoso da forma como joguei durante a semana. Hoje foi um jogo incrível, em que estivemos os dois em bom nível".

"Acho que o Daniil mereceu este título", comenta o austríaco, que ainda lidera o histórico de confrontos com Medvedev por 3 a 2. "Tenho de felicitá-lo pelo grande ano que teve, especialmente neste mês de novembro, com os títulos em Paris e aqui. Espero que tenhamos muitos jogos excelentes no futuro. Foi um prazer ter jogado contra ele, embora tenha perdido".

Comentários