Notícias | Dia a dia | ATP Finals
Thiem despacha Djokovic e volta à final em Londres
21/11/2020 às 14h06

Vitória poderia ter sido mais tranquila, já que o austríaco teve quatro match points no segundo set

Foto: Ella Ling/ATP Tour

Londres (Inglaterra) - Pelo segundo ano consecutivo, Dominic Thiem vai decidir o título do ATP Finals. Vice-campeão na edição passada do torneio, o austríaco garantiu vaga na final depois de vencer o número 1 do mundo Novak Djokovic por 7/5, 6/7 (10-12) e 7/6 (7-5) em 2h54 de partida neste sábado. A vitória poderia ter sido mais tranquila, visto que o austríaco teve quatro match points no segundo set. 

A vitória é a de número 300 na carreira de Thiem no circuito da ATP, sendo a quinta em doze jogos contra Djokovic. Outro fator em comum com a temporada passada é que eles se enfrentaram na última edição do Finals, ainda na fase de grupos, e o austríaco também venceu uma batalha no tiebreak do terceiro set.

Aos 27 anos e atual número 3 do mundo, Thiem segue sonhando com uma conquista em Londres. Este ano, o austríaco já conseguiu seu primeiro troféu de Grand Slam no US Open. No domingo, ele disputa a 28ª final de sua carreira na elite do circuito e segue em busca do 18º título.

Seu próximo rival virá da partida entre Rafael Nadal e Daniil Medvedev, que se enfrentam às 17h (de Brasília). Thiem derrotou Nadal na última terça-feira pela fase de grupos do ATP Finals, mas o espanhol segue liderando o retrospecto por 9 a 6. Já o histórico contra Medvedev é favorável, com três vitórias e apenas uma derrota.

Já Djokovic encerra uma temporada na liderança do ranking pela sexta vez na carreira, igualando o recorde de Pete Sampras. Com 41 vitórias e apenas cinco derrotas, o sérvio de 33 anos foi campeão do Australian Open, do ATP 500 de Dubai, e dos Masters 1000 de Roma e Cincinnati. Também ajudou seu país a vencer a edição inaugural da ATP Cup.

Pentacampeão do Finals, Djokovic não vence o torneio desde 2015 e segue sem conseguir igualar o recorde de títulos de Roger Federer na competição. O sérvio foi campeão nos anos de 2008, 2012, 2013, 2014 e 2015. Recentemente, perdeu as finais de 2016 para Andy Murray e de 2018 para Alexander Zverev.

Primeiro set impecável do austríaco
Thiem fez um primeiro set impecável em seus games de saque. O austríaco não enfrentou break points durante a parcial e cedeu só quatro pontos quando trabalhou com o primeiro serviço. Mais agressivo em quadra, liderou com folga a estatística de winners por 14 a 5. Isso compensou o fato de o atual número 3 do mundo ter errado mais que o líder do ranking. Ele cometeu 14 erros contra apenas oito de Djokovic.

A única quebra do primeiro set aconteceu quando o placar estava empatado por 5/5. Thiem soube explorar o segundo saque de Djokovic e utilizar bem os slices para trazer o rival para a rede e vencer três pontos importantes. Sacando para o set, não deu chances ao líder do ranking mundial.

Sérvio escapou da eliminação em dois sets
O segundo set foi inteiramente sem quebras, mas não tão tranquilo para os sacadores. Thiem foi o primeiro a ter um break point, ainda no quinto game, mas Djokovic sustentou um rali do fundo de quadra até que o austríaco cometesse um erro com o forehand. Três games mais tarde, Djokovic teve seu primeiro break point na partida, mas errou uma devolução por pouco. Já na reta final do set, quando vencia por 6/5, Djokovic teve dois set points. Thiem salvou o primeiro mudando bastante a direção da bola para forçar o erro do sérvio e o segundo com ótimo saque aberto.

O tiebreak também foi muito equilibrado, mas com altos e baixos. O sérvio salvou com o saque o primeiro match point que enfrentou, quando perdia por 6-5. Pouco depois, o austríaco perdeu seu segundo match point com uma dupla-falta. Em um momento muito ruim para os sacadores, Djokovic ainda salvaria outro match point e perderia um set point. A instabilidade durou até o 9-9. Thiem voltou a passar à frente no placar e fez 10-9, mas depois Djokovic foi superior e venceu três pontos seguidos para vencer a parcial e forçar o terceiro set. Thiem fez o dobro de winners que Djokovic no set, 18 a 9, mas cometeu 16 erros contra 11 do sérvio.

Terceiro set sem quebras e virada no tiebreak
Os sacadores vinham confirmando seus games de serviço de forma bastante confortável no terceiro set. Eles chegaram ao empate por 5/5 sem quebras ou break points, sendo que Thiem só havia perdido cinco pontos no saque e Djokovic cedeu seis. O sérvio perdeu uma grande no penúltimo game depois de errar uma devolução no 30-iguais e não escondeu a insatisfação. 

O tiebreak decisivo começou da melhor maneira possível para Djokovic, já que Thiem cometeu uma dupla-falta e errou duas devoluções. Assim, o sérvio abriu 3-0. A vantagem ficou ainda maior depois que o austríaco errou um primeiro saque e permitiu que o líder do ranking fosse agressivo para vencer mais um ponto e fazer 4-0. Thiem iniciou a reação com um ace e reduzir a diferença para 4-3, vencendo dois pontos longos no saque do adversário. Firme do fundo de quadra, o austríaco buscou o empate no tiebreak, logo depois fez um ace para virar para 5-4 e ainda chegou a mais dois match points. Djokovic salvou um deles com ace, mas não evitou a derrota no ponto seguinte.

Thiem terminou o jogo com 50 winners e 39 erros não-forçados, enquanto Djokovic anotou 23 bolas vencedoras e cometeu 27 erros. A partida teve apenas uma quebra, obtida pelo austríaco ainda no set inicial. Ele só teve break points no jogo, enquanto o sérvio não aproveitou nenhuma de suas três chances de quebra. 

Comentários