Notícias | Dia a dia | ATP Finals
Confiança é a chave para boa fase de Medvedev
21/11/2020 às 08h56

Medvedev ainda não perdeu sets no Finals e vem da conquista do Masters 1000 de Paris

Foto: Ella Ling/ATP Tour

Londres (Inglaterra) - Garantido na semifinal do ATP Finals, Daniil Medvedev acredita que a confiança é a chave para o bom momento que vive no circuito. Além de ter vencido seus três jogos na fase de grupos sem perder sets, o russo de 24 anos vem da conquista do Masters 1000 de Paris há duas semanas. Seu próximo compromisso será neste sábado, às 17h, diante de Rafael Nadal.

"Estou muito confiante, mas sei que o Rafa também está. Ontem fez uma grande partida. Tenho que jogar o meu melhor tênis se quiser ter chances de vencer", disse Medvedev, que ainda não venceu o espanhol em três duelos anteriores. Um desses confrontos foi na fase de grupos do ATP Finals do ano passado.

"Eu não acho que isso importe. Talvez taticamente um pouco, se bem me lembro das coisas que fiz no ano passado, porque fiquei muito perto de vencer. No entanto, já faz um ano. Tenho certeza que ele mudou alguns detalhes em seu jogo. E o meu jogo também mudou, é claro. Portanto, uma partida nunca é igual à outra", comenta o russo, que perdeu apenas no tiebreak do terceiro set no último confronto. "Só penso no próximo jogo. Eu não olho para trás, exceto para lembrar alguns detalhes do ponto de vista tático".

Único invicto no ATP Finals, Medvedev comemorou o desempenho na tranquila vitória por duplo 6/3 sobre o argentino Diego Schwartzman. "Eu queria ganhar a partida, então estou muito feliz por ter feito isso. Eu estava sacando muito bem hoje, então isso me ajudou muito durante toda a partida", comenta o número 4 do mundo, que vinha de outras duas vitórias, contra Novak Djokovic e Alexander Zverev. "Joguei muito bem nas duas partidas anteriores. Acho que é sempre bom ficar invicto pela confiança".

O russo também foi perguntado sobre o fato de os dois primeiros colocados do ranking, Novak Djokovic e Rafael Nadal terminarem em segundo lugar em seus respectivos grupos no Finals. Apesar disso, ele considera que o sérvio e o espanhol não podem ser menosprezados. "Não acho que isso importe muito antes das semifinais. Rafa e Nole são dois grandes campeões do nosso esporte. Veremos o que acontece", ponderou. "Quando o Zverev venceu o ATP Finals em 2018, ele perdeu do Djokovic na fase de grupos, mas depois ganhou dele na final. Não me lembrava disso, mas significa que tudo pode mudar em questão de dias".

Comentários