Notícias | Dia a dia
Zverev joga muito e mantém Nadal na fila por Bercy
07/11/2020 às 14h22

Paris (França) - Ainda não será desta vez que Rafael Nadal conseguirá enfim o título na quadra dura coberta de Paris. O vice-líder do ranking foi barrado por um inspiradíssimo Alexander Zverev, hoje treinado por David Ferrer, que anotou as parciais de 6/4 e 7/5. Seu adversário na final do Masters de Bercy será o russo Daniil Medvedev, contra quem Zverev tem 5 a 1 nos duelos diretos.

Invicto há 12 partidas, Sascha vai tentar o terceiro título seguido em quadras duras cobertas, já que vem de sucesso em duas semanas em que foram realizados ATP 250 em Colônia. Dessa forma, pode ser assim seu terceiro troféu de uma temporada em que venceu 27 de 35 jogos e ainda foi vice no US Open.

Esta será a sétima final do alemão de 23 anos em nível Masters 1000 em busca do quarto título desse porte. Ele foi campeão em Roma e Canadá, em 2017, e em Madri no ano seguinte. No geral, Zverev disputará a 22ª decisão da carreira em busca do 14º troféu.

Grande atuação
Zverev jogou um primeiro set primoroso, principalmente com o saque a favor. Obteve a quebra logo no terceiro game, quando conseguiu colocar pressão no adversário, e jamais deu oportunidade de quebra. Além de sete aces, acertou incríveis 86% de primeiro saque e assim só perdeu três pontos com o primeiro serviço. Finalizou o set com 19 winners, sendo 9 aces, contra apenas sete do espanhol e foi bem ao forçar o jogo, cometendo sete erros contra quatro.

Nadal insistiu em dar slices de backhand ao longo de todo o segundo set, na tentativa de fazer o alemão diminuir o ritmo ofensivo, mas Zverev continuou muito firme. Obteve nova quebra logo no terceiro game e suportou muito bem a pressão de defender dois break-points no sexto. Poderia ter simplificado a tarefa ao abrir 0-40 com 4/2, mas Nadal assumiu postura mais determinada.


A chance perdida quase custou caro ao alemão, que teve seu momento mais instável na partida e cedeu o saque e o empate. Mas nem isso tirou a determinação tática de Zverev, que continuou esperando com paciência a hora de tentar definir, obteve nova quebra e sacou novamente bem para finalizar.

Nadal sofre assim sua segunda derrota seguida para Zverev em sete duelos, repetindo os dois sets do Finals do ano passado. Sua sina em Bercy prossegue. Esta foi sua quinta semi com apenas uma vitória, em 2007, quando então perdeu o título para David Nalbandian. O canhoto espanhol tentava igualar as 52 finais e 36 títulos de Novak Djokovic em Masters, mas terá a tarefa adiada para 2021.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva