Notícias | Dia a dia
Moyá escolhe seus 5 jogos favoritos de Rafael Nadal
05/11/2020 às 09h19

Paris (França) - Responsável por assumir o comando da equipe do espanhol Rafael Nadal assim que o tio Toni Nadal resolveu se dedicar à academia do sobrinho, o compatriota Carlos Moyá, ex-número 1 do mundo, listou para o site da ATP quais considera as cinco maiores vitórias do pupilo entre as 1.000 que conquistou, chegando à marca na última quarta-feira.

Final da Copa Davis 2004 contra Andy Roddick – 6/7(6) 6/2 7/6(6) 6/2

Tinha 17 anos e não estava entre os 50 melhores do mundo, mas Nadal assumiu a responsabilidade que os capitães da equipe espanhola na Copa Davis haviam lhe dado e ganhou o segundo ponto da final contra os Estados Unidos diante de mais de 24 mil espectadores. O triunfo sobre Andy Roddick, que naquela época era o número 2 do mundo, foi a carta de apresentação de um adolescente que deixaria seu nome marcado no esporte mundial.

Final do Masters 1000 de Madri 2005 contra Ivan Ljubicic – 3/6 2/6 6/3 6/4 7/6(3)

Nadal chegou a Madri depois de uma temporada incrível, com 10 títulos até o momento, incluindo seus três primeiros Masters 1000 (Monte Carlo, Roma e Canadá) e seu primeiro Roland Garros. A final começou com claro domínio de Ljubicic, que ganhou os dois primeiros set. Então, apoiado pela torcida, Nadal construiu sua virada em 3h51 de intensa batalha.

Final de Wimbledon 2008 contra Roger Federer – 6/4 6/4 6/7(5) 6/7(8) 9/7

Catalogada por muitos como a melhor partida da história, aquele jogo teve tudo o que se pode pedir de uma final de Wimbledon. Nadal queria muito ganhar depois das derrotas em 2006 e 2007 e começou com tudo, vencendo os dois primeiros sets. Federer não deu o braço a torcer, pois não queria perder seu recorde de 5 títulos seguidos e 65 partidas sem perder no torneio. Houve duas interrupções por chuva e ameaça de suspensão por falta de luz natural, mas Nadal ganhou no quinto depois de 4h48.

Semifinal do Australian Open 2009 contra Fernando Verdasco – 6/7(4) 6/4 7/6(2) 6/7(1) 6/4

O marcador da partida diz tudo: para chegar à final do Australian Open de 2009, Nadal precisou de 5h14 para vencer Fernando Verdasco. Foi uma batalha tremenda, na qual Verdasco levou Nadal ao limite com um jogo muito agressivo. No set decisivo, após muita luta, Rafa venceu com grandes pontos.

Semifinal de Roland Garros 2013 contra Novak Djokovic – 6/4 3/6 6/1 6/7(3) 9/7

Foi uma das melhores partidas de Rafa em Roland Garros, precisando de 4h37 para superar Djokovic. Levar Nadal ao quinto set no torneio não é uma tarefa fácil e até aquele momento somente John Isner, em 2011, havia conseguido isso.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva