Notícias | Dia a dia
Em entrevista, Zverev volta a negar acusações
04/11/2020 às 20h16

Alemão foi perguntado sobre as acusações de agressão à sua ex-namorada

Foto: Divulgação

Paris (França) - Como já era esperado, Alexander Zverev teve que responder a perguntas sobre as acusações de agressão à ex-namorada, Olga Sharypova. A partida de estreia no Masters 1000 de Paris foi sua primeira desde que a modelo russa tornou públicas as denúncias contra o alemão. Assim como já havia feito na semana passada, por meio das redes sociais, Zverev voltou a negar as acusações.

"Eu já disse tudo no meu Instagram. Não há mais nada que eu possa adicionar agora. Estou aqui para jogar tênis", disse o alemão depois da vitória por duplo 6/2 sobre o sérvio Miomir Kecmanovic nesta quarta-feira. "Como eu disse, o nosso relacionamento já acabou há muito tempo. Essas alegações não são verdadeiras e não há mais nada que eu possa dizer agora".

+ Modelo russa reitera acusações contra Zverev
+ Zverev assume filho e nega acusações de agressão
+ Ex-namorada de Zverev o acusa de agressão física

Dentro de quadra, Zverev vive bom momento no circuito. O número 7 do mundo conquistou dois títulos seguidos de ATP250 em Colônia, na Alemanha, e agora defende uma invencibilidade de nove jogos. "Estou aproveitando bem o meu tempo na quadra. Tenho jogado bem nas últimas semanas. Quero dizer, desde o reinício da temporada, e quero continuar fazendo isso".

Vencedor de 13 torneios da ATP, incluindo três Masters 1000, Zverev luta por um título inédito em Paris. Uma fonte de inspiração pode ser seu técnico, o espanhol David Ferrer, campeão do torneio em 2012. "[David] tem ótimas lembranças deste torneio. Espero poder fazer a mesma coisa que ele fez em 2012. Veremos como vai ser", afirmou o alemão, que enfrenta nas oitavas o canhoto francês Adrian Mannarino.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva