Notícias | Dia a dia
Berrettini perde e Schwartzman fica perto do Finals
03/11/2020 às 21h14

Vindo do quali, o norte-americano Marcos Giron eliminou Berrettini de Paris e da briga pelo Finals

Foto: Divulgação

Paris (França) - A oitava e última vaga para o ATP Finals está cada vez mais perto de Diego Schwartzman. Antes mesmo de estrear no Masters 1000 de Paris, o argentino viu seu principal perseguidor, o italiano Matteo Berrettini ser eliminado do torneio e ficar sem chances de ultrapassá-lo no ranking. Número 10 do mundo, Berrettini perdeu para o norte-americano Marcos Giron, 91º colocado, por 7/6 (7-3), 6/7 (0-7) e 7/5 em 2h50 de jogo.

Schwartzman pode assegurar sua vaga no Finals se for semifinalista em Paris. Ele estreia nesta quarta-feira contra o francês Richard Gasquet. Mas a vaga do argentino no torneio entre os oito melhores do ano pode ser confirmada ainda mais cedo. Basta que Stan Wawrinka, Pablo Carreño Busta e Milos Raonic sejam eliminados em Paris.

Italiano venceu só nove jogos no ano
Berrettini sustentou uma boa posição no ranking graças à mudança temporária no cálculo das pontuações. Como a ATP está considerando os 18 melhores resultados de cada jogador desde março do ano passado, o italiano se mantém bem colocado mesmo com apenas nove vitórias em 2020.

Este ano também, a ATP não promoveu uma "Corrida para Londres" em simples e classificará para o Finals os oito melhores do ranking da próxima segunda-feira, descontando só os pontos do Finals do ano passado.

Giron venceu um top 10 pela primeira vez
Algoz de Berrettini em Paris, Giron venceu um top 10 pela primeira vez na carreira. Vindo do qualificatório no torneio em quadras duras e cobertas, o norte-americano de 27 anos já fez duas cirurgias no quadris, uma no lado direito em 2015 e outra no esquerdo em 2016. Há duas semanas, no ATP da Antuérpia, derrotou David Goffin. Seu próximo rival na capital francesa virá do jogo entre o anfitrião Pierre-Hugues Herbert e o canadense Milos Raonic.

Durante o equilibrado duelo desta terça-feira, Berrettini liderou a estatística de winners por 39 a 25, mas cometeu 62 erros não-forçados contra 48 de Giron. O italiano criou oito break points na partida e aproveitou apenas um. No terceiro set, por exemplo, teve seis chances de quebra sem sucesso. Já o norte-americano quebrou duas vezes nos quatro break points que teve na partida.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva