Notícias | Dia a dia
Lucky-loser, Sonego surpreende e derruba Djokovic
30/10/2020 às 15h13

Italiano de 25 anos conseguiu sua primeira vitória contra top 10 e está na semi em Viena

Foto: GEPA

Viena (Áustria) - Depois de entrar na chave do ATP 500 de Viena como lucky-loser, o italiano Lorenzo Sonego conseguiu nesta sexta-feira a maior vitória de sua carreira profissional. O jogador de 25 anos e 42º do ranking surpreendeu o número 1 do mundo Novak Djokovic e marcou as contundentes parciais de 6/2 e 6/1 em apenas 1h08 de partida. Seu próximo adversário virá do jogo entre Grigor Dimitrov e Daniel Evans.

Sonego está atualmente com o melhor ranking da carreira. Ele tem um título de ATP, conquistado na grama de Antalya, na Turquia, no ano passado. A vitória sobre Djokovic foi sua primeira contra top 10. Anteriormente, havia perdido seus três duelos contra adversários desse nível. Até então, sua maior vitória havia sido contra Karen Khachanov, então número 12 do mundo, no Masters 1000 de Monte Carlo de 2019.

No quali de Viena, ele havia vencido o austríaco Lucas Miedler e perdido para o esloveno Aljaz Bedene, mas herdou uma vaga na chave após três desistências do torneio. O italiano recomeçou sua caminhada derrotando o sérvio Dusan Lajovic por 6/4 e 6/3. Já nas oitavas, marcou 7/6 (8-6) e 7/6 (7-2) contra o polonês Hubert Hurkacz.

Último lucky-loser a vencer um nº 1 foi em 2017
A vitória de Sonego sobre Djokovic é a primeira de um lucky-loser contra um número 1 do mundo em três anos. O último a conseguir essa façanha foi o australiano Jordan Thompson, que derrotou Andy Murray na grama de Queen's, em 2017. Na época, a grave lesão no quadril do britânico já começava a se manifestar. Tanto é que depois disso, Murray só atuou em Wimbledon e depois ficou um ano sem jogar.

Mesmo com a eliminação nas quartas de final em Viena, Djokovic está muito perto de confirmar a liderança do ranking mundial até o final do ano. Ele já poderia garantir essa marca ainda nesta semana se fosse campeão, mas suas duas vitórias nas fases iniciais já o deixaram em situação muito cômoda na disputa com Rafael Nadal. Para ultrapassá-lo, o espanhol precisa ser campeão do Masters 1000 de Paris, do ATP Finals, além de aceitar um improvável convite para o ATP 250 de Sófia e fazer boa campanha.

Djokovic tem agora 39 vitórias e três derrotas na temporada. Ele foi campeão do Australian Open, do ATP 500 de Dubai, e dos Masters 1000 de Roma e Cincinnati, além de ajudar a Sérvia a vencer a edição inaugural da ATP Cup, em janeiro. Nas duas primeiras fases em Viena, já havia tido altos e baixos nas partidas contra Filip Krajinovic e Borna Coric, apesar das vitórias em sets diretos.

Apenas 7 winners e 25 erros do sérvio
Superior desde o início da partida, Sonego liderou com folga a estatística de winners por 26 a 7. O italiano cometeu 12 erros não-forçados na partida contra 25 do sérvio. Além disso, o jogador de 25 anos conseguiu cinco quebras de serviço e salvou todos os seis break points que enfrentou ao longo do jogo desta sexta-feira.

Apesar de os três primeiros games da partida terem sido longos, Sonego se deu melhor nos pontos mais importantes e conseguiu duas quebras. Na sequência, o italiano encaixou um ótimo game de serviço e já abriu 4/0 no placar. Só então, Djokovic começou a apresentar um desempenho melhor no saque, mas sem ameaçar o rival. O italiano fez 11 a 3 em winners no primeiro set, cometeu apenas 4 erros contra 13 de Djokovic e também não enfrentou break points, com apenas cinco pontos perdidos nos games de serviço.

A vantagem de Sonego ficou maior com uma quebra no início do segundo set. Com cinco aces na parcial, o italiano fechava a porta sempre que tinha o serviço ameaçado. Djokovic teve suas três primeiras chances de devolver a quebra no quarto game, mas não as aproveitou. Sonego também venceu uma importante disputa na rede para salvar o último break point. No game seguinte, o italiano voltou a quebrar e fez 4/1. A situação se repetiu minutos depois, com o italiano escapando de um 0-40 antes de confirmar o saque. Pressionado, Djokovic sofreu sua quinta quebra na partida e se despediu do torneio.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva