Notícias | Dia a dia
Rybarikova decide não fazer jogo de despedida
29/10/2020 às 15h53

Rybarikova pretendia encerrar a carreira na Fed Cup, mas a fase final foi cancelada em razão da pandemia

Foto: Arquivo

Bratislava (Eslováquia) - Sete meses depois de anunciar que pretendia encerrar sua carreira profissional durante a fase final da Fed Cup, que aconteceria em abril e foi remarcada para 2021, a eslovaca Magdalena Rybarikova decidiu pendurar as raquetes sem disputar um jogo de despedida. Por meio das redes sociais, a experiente jogadora de 32 anos fez o anúncio nesta quinta-feira.

"Como alguns de vocês devem saber, eu não jogo tênis competitivo há mais de um ano", escreveu Rybarikova em seu perfil no Instagram." Eu esperava jogar as finais da Fed Cup, em Budapeste, como o último evento da minha carreira. Infelizmente, toda a situação em torno da Covid-19 mudou esses planos. Depois de analisar cuidadosamente os vários cenários, decidi encerrar minha carreira profissional"

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Hello guys! As some of you may know, i haven’t been playing competitive tennis for over an year now. I was hoping to play the Fed Cup Finals in Budapest as last event of my carrier, unfortunately the whole situation around covid 19 has changed those plans. After carefully analyzing the various scenarios, i have decided to put an end to my professional tennis career. After almost 15 years of many ups and some downs, i am incredibly grateful for everything this amazing sport has given me. Besides meeting lots of nice and interesting people all over the world, i experienced amazing emotions, starting by winning my first tournament as a small girl all the way to reaching the semifinal of wimbledon in 2017. Even though there obviously were some tough moments with lots of injuries, uncertainties and sacrifices, i wouldn’t wanna miss a single second of his amazing journey. I wanna thank my family for always supporting me, all my coaches for trying to get the best out of me on the court and Kristian Cupak, who made sure i was fit enough to do so and was part of my team for almost my entire career. A special thanks goes to Lotto (clothing sponsor), Yonex (tennis equipment) and all the other sponsors, not to forget the slovak tennis federation who helped me at the beginning of the journey. Last but not least i want to thank all the fans for supporting me in good and not so good times, encouraging me during matches and through the various media channels, they always helped me going the extra step when i thought i couldn’t do it anymore. I’m leaving with a big smile on my face and am very much looking forward to see what the next chapter of my life will hold. Have fun, be well and stay healthy! Slovenská verzia v komente 👇

Uma publicação compartilhada por Magdalena Rybarikova (@magdalena_rybarikova) em

Ex-top 20, eslovaca fez semi de Wimbledon
Rybarikova foi semifinalista de Wimbledon em 2017 e chegou ao 17º lugar do ranking mundial em março de 2018. Ela conquistou quatro torneios da WTA, sendo o último no piso duro de Washington em 2013. Já sua final mais recente foi na grama de Birmingham em 2018. Ela venceu dez jogos contra top 10 e sempre foi uma adversária perigosa para as primeiras colocadas no ranking, especialmente quando jogava na grama.

"Depois de quase 15 anos de muitos altos e alguns baixos, estou extremamente grata por tudo que este esporte incrível me deu. Além de encontrar muitas pessoas legais e interessantes em todo o mundo, eu experimentei emoções incríveis, começando por vencer meu primeiro torneio até chegar à semifinal de Wimbledon em 2017", acrescentou a eslovaca.

"Mesmo que obviamente tenha havido alguns momentos difíceis com muitas lesões, incertezas e sacrifícios, eu não gostaria de perder um único segundo de sua jornada incrível", complementou Rybarikova, que não jogava desde o US Open do ano passado.

A eslovaca começou a sofrer com graves lesões ainda em 2016, quando passou por cirurgias no joelho e no punho. Na época, seu ranking ficou por volta da 450ª posição, mas ela conseguiu voltar às quadras em alto nível. Ela acumulou uma premiação de US$ 5,2 milhões na carreira profissional, com 426 vitórias e 307 derrotas. Nas duplas, Rybarikova ganhou apenas um torneio da WTA ainda em 2012. Ela conseguiu terminar oito temporadas no top 100 do ranking mundial.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva