Notícias | Dia a dia
Masters de Paris confirma disputa, mas sem público
29/10/2020 às 08h50

Paris (França) - Depois de muitas dúvidas sobre a realização do Masters 1000 de Paris com o anúncio de um segundo bloqueio na França feito pelo presidente Emmanuel Macron, a organização divulgou um comunicado nesta quinta-feira afirmando que o torneio segue de pé, mas que não contará mais com público no Palácio de Bercy.

“Após os últimos anúncios do governo e a implementação de um novo bloqueio a partir de 30 de outubro, o Masters 1000 de Paris, que acontecerá de 31 de outubro a 8 de novembro, terá de ser disputado a portas fechadas. A Federação Francesa de Tênis (FFT) tem consultado os serviços do Estado sobre as opções organizacionais que a situação de saúde pode exigir”, disse o comunicado.

O torneio garantiu que seguirá exatamente as novas regras sanitárias a serem impostas pelo governo federal e disse estar se organizando para cumprir com suas responsabilidades nesta nova configuração. “A FFT está ciente da decepção sentida pelas pessoas que não poderão comparecer ao torneio e garante que serão reembolsados o mais rápido possível”, finalizou.

Entenda a situação na França

Na última quarta-feira o presidente francês anunciou um novo bloqueio nacional, que se inicia na sexta-feira e irá permanecer em vigor até 1º de dezembro para frear a disseminação exponencial do coronavírus. Contudo, as medidas não serão tão restritivo quanto no primeiro feito no início da pandemia, entre março e maio.

As fronteiras francesas seguem abertas, mas as viagens regionais dentro do país ficarão proibidas. Além disso, as pessoas só poderão sair de casa para atividades profissionais essenciais. No balanço de quarta, o país registrou um número recorde de novos casos de coronavírus no período de 24 horas: foram 69.854 pessoas diagnosticadas com coronavírus. Ao todo, 767 óbitos foram confirmados no período.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva