Notícias | Dia a dia
Courier diz que número 1 é importante para o Goat
29/10/2020 às 08h34

Courier destacou os feitos de Sampras e Djokovic em relação ao ranking

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - Enquanto muitos focam principalmente no número de Grand Slam para defender que seu tenista preferido é o maior de todos os tempos, para o norte-americano Jim Courier não é bem assim e um fator tão ou até mais importante é o de semanas e temporadas como número 1. Ele destaca que liderar o ranking é uma questão muito relevante e que deve ter peso enorme na conta.

“Quando tentamos definir quem é o Goat, parece que só falamos do número de Grand Slam conquistados e acho que um aspecto tão importante como o número 1 está subestimado. Preste atenção nas semanas que passaram naquela posição e nas temporadas que acabaram sendo os melhores do mundo”, afirmou o norte-americano ao Tennis.com.

Ex-número 1 do mundo, Courier fez finais nos quatro Slam e conquistou quatro títulos, dois no Australian Open e dois em Roland Garros. Ele é o 12º que mais tempo passou na liderança, com 58 semanas, e terminou uma temporada na ponta.

"O número 1 é um aspecto fundamental para definir quem é o melhor da história”, comentou Courier, lembrando o que seu compatriota Pete Sampras fez, terminando seis temporadas na ponta, marca que deve ser igualada agora em 2020 pelo sérvio Novak Djokovic, que também está de olho no recorde de semanas totais de Roger Federer.

“O que Pete fez nesses anos é incrível e requer uma consistência mental e física difícil de alcançar. Esse feito parece perfeitamente comparável ao que Novak alcançou ao longo de sua carreira, forjando sua própria história na mesma época de Roger e Rafa e ainda por cima, conseguindo dominar os dois às vezes”, analisou Courier, que ainda destacou o retrospecto positivo do sérvio contra o suíço e o espanhol.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva