Notícias | Dia a dia
Gutierrez decide e busca vingança contra Danielzinho
24/10/2020 às 19h37

Derrotado na final da semana passada em Curitiba, Gutierrez tentará agora bater Danielzinho

Foto: João Pires/Fotojump

Brasília (DF) - Assim como ocorreu em Curitiba na semana passada, a história se repete em Brasília com Oscar Gutierrez e Daniel Silva classificados para disputar mais uma final do Circuito Brasileiro de Profissionais. Os dois principais cabeças de chave provaram que mesmo em condições mais rápidas de jogo eles estão um nível acima dos demais competidores.

Neste domingo, às 10h, no Clube do Exército, eles farão o tira-teima de 6 confrontos no circuito. O campeão receberá R$ 7 mil e 200 pontos no ranking CBT.

Para alcançar a sua terceira final nos três eventos realizados pelo Instituto Sports desde a retomada do tênis no País, Daniel Silva precisou jogar no erro do paulista Enrique Bogo, que na condição de semifinalista fez em Brasília a sua melhor campanha na temporada. No final, Danielzinho levou a melhor com o placar de 6/3 e 7/5.

"Jogo bem duro, a bola está andando demais. A diferença, mais uma vez foi notada no saque, fui mais seguro, enquanto ele encontrou mais dificuldade para manter o serviço. No segundo set, por exemplo, tive 8 break-points até o 5/5, quando ele foi pro saque e acabou sentindo um pouco a pressão. Errou duas a três bolas, o que complica a reação do tenista principalmente quando ele já está um set atrás", analisa Danielzinho, campeão em Recife e vice em Curitiba.

Com nove vitórias consecutivas no Circuito Brasileiro de Profissionais, Gutierrez sente que o momento é realmente favorável, principalmente pela confiança que tem adquirido nos últimos jogos. A classificação para a sua segunda final no ano ocorreu sobre o paulista Rafael Tosetto por duplo 6/3.

"Importante alcançar mais uma final, respeito bastante o Dani. Nós dois estamos jogando um ótimo nível de tênis e confiantes. Quando você vem de uma sequência grande de vitórias, acaba ganhando confiança e tudo parece estar a favor. Essa é uma sensação ótima na vida do tenista, você enxerga o jogo melhor e tudo flui normalmente", explica o gaúcho, top 10 do Brasil na ATP.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva