Notícias | Dia a dia
Sabalenka faz 12 games seguidos em virada incrível
23/10/2020 às 18h13

Sabalenka perdia por 6/0 e 4/0 antes de iniciar sua incrível reação na partida

Foto: Site Oficial

Ostrava (República Tcheca) - A número 12 do mundo Aryna Sabalenka conseguiu uma virada espetacular nesta sexta-feira para garantir seu lugar na semifinal do WTA Premier de Ostrava. Ela perdia para a espanhola Sara Sorribes, 73ª do ranking, por 6/0 e 4/0 em 54 minutos de jogo, quando deu início à incrível reação para vencer doze games seguidos e fechar o jogo com parciais de 0/6, 6/4 e 6/0 após 2h02 de disputa.

"Eu nem sei o que dizer, foi uma loucura. Eu não conseguia colocar uma bola em quadra. Era como se eu fosse outra pessoa em quadra. E no 4/0, não havia nada o que fazer, e eu só pensava em quando ir para casa. Embora ainda tenha que jogar duplas aqui", reconheceu Sabalenka, na entrevista em quadra logo após a partida.

"Estou muito feliz por ter encontrado uma forma de vencer. Ela estava jogando muito bem e foi muito difícil jogar contra ela. Foi um jogo maluco, em que eu lutei muito. Estou apenas feliz e nem penso ainda no jogo de amanhã", acrescentou a bielorrussa de 22 anos, que tem seis títulos de WTA na carreira e busca sua 11ª final.

Sabalenka comemorou muito quando saiu do zero
Como a própria Sabalenka disse, o primeiro set foi muito ruim para ela, que fez 16 erros não-forçados contra somente um de Sorribes. A espanhola, que apostava em alguns slices para não dar ritmo à rival e habilidade junto à rede, foi também bastante consistente no saque e não enfrentou break points durante o primeiro set. Sabalenka fez 6 a 4 em winners na parcial.

O domínio de Sorribes continuava no segundo set, com duas novas quebras de serviço. Sabalenka, entretanto, já sinalizava alguma reação e conseguia definir um número maior de pontos do fundo de quadra, mas a bielorrussa pecava pela falta de consistência e ficou em situação delicada no placar. Quando já perdia por 6/0 e 4/0, salvou break points em um game com 5 minutos de duração, comemorou, e riu de si mesma.

O primeiro game vencido por Sabalenka na partida serviu para que ela aliviasse um pouco a pressão para começar a jogar melhor. A situação ficou ainda mais interessante depois que ela devolveu uma das quebras logo no game seguinte e encaixou um ótimo game de saque. Foi a vez, então, de Sorribes encurtar um pouco o braço e permitir que a ex-top 10 virasse o set fazendo seis games seguidos. Em uma parcial com 65 minutos de duração, Sabalenka fez 23 a 4 em winners e 26 a 9 em erros.

No intervalo entre o segundo e o terceiro set, Sorribes saiu de quadra, enquanto Sabalenka tentou manter o foco. Na volta, a bielorrussa deu mostras de seu melhor tênis, jogando de forma agressiva e partindo para a definição dos pontos. Confiante, buscava as linhas e acumulava winners. Além disso, não deu chances em seu saque ao ceder apenas quatro pontos nos games de serviço, para aplicar um 'pneu'. Sabalenka terminou o jogo com 47 winners e 48 erros não-forçados, enquanto Sorribes fez apenas 10 bolas vencedoras e errou 17 vezes.

Duelo com Brady na semifinal, Azarenka encara Sakkari

A adversária de Sabalenka na semifinal deste sábado será a norte-americana Jennifer Brady, jogadora de 25 anos e 26ª do ranking. O confronto, marcado para às 10h30 (de Brasília), é inédito no circuito. Brady, que conquistou seu primeiro WTA em Lexington e busca a segunda final da carreira, venceu nesta sexta-feira a russa Veronika Kudermetova por 6/7 (5-7), 6/3 e 6/1. A norte-americana vive bom momento no circuito e foi semifinalista do US Open.

A outra semifinal começa às 9h e terá mais uma bielorrussa em quadra. A ex-número 1 do mundo Victoria Azarenka, atual 14ª colocada, enfrenta a grega Maria Sakkari, 23ª do ranking, em outro confronto inédito. Aos 31 anos, Azarenka tem 21 títulos no circuito e busca a 40ª final da carreira. Já Sakkari está com 25 anos, tem um título de WTA e tenta alcançar sua terceira decisão.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva