Notícias | Dia a dia
'Não querem que Djoko supere Federer', diz sérvio
21/10/2020 às 15h37

Belgrado (Sérvia) - Ex-capitão da Iugoslávia na Copa Davis, o sérvio Radmilo Armenulic aposta que o compatriota Novak Djokovic dará a volta por cima após a sonora derrota sofrida na final de Roland Garros, indo para cima dos recordes que atualmente pertencem ao espanhol Rafael Nadal, seu algoz em Paris, e ao suíço Roger Federer.

Apesar de Djokovic ter ficado um pouco atrás na corrida pelo recorde de Grand Slam, atualmente dividido entre Nadal em Federer, ambos com 20 taças, o treinador acredita que já na Austrália o número 1 do mundo poderá voltar a incomodar. “Se ele ganhar, isso o levará de volta na corrida”, declarou Armenulic.

Ele também destacou a má vontade que enxerga de uma parte das pessoas que acompanham o circuito com Djokovic. "Querem que Roger Federer permaneça em primeiro lugar e não querem que Novak o ultrapasse”, disparou o treinador sérvio, que não gostou nem um pouco da desclassificação de ‘Nole’ no US Open.

“O que aconteceu no US Open é um escândalo. Já vi dezenas de casos piores, nos quais os jogadores sequer tomaram uma advertência, muito menos punidos. Foi surpreendente, para mim, que nenhum dos colegas de Djokovic tenha feito comentários após a desqualificação. Isso não está correto”, reclamou.

Por fim, Armenulic destacou o posicionamento do compatriota na situação. “Novak é um cavalheiro que admitiu imediatamente seu erro. Nunca o ouvi criticar Roger e Rafa em suas declarações, mas eles já o criticaram. O problema é que quando você fica muito ocupado está perseguindo os recordes”.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva