Notícias | Dia a dia
Vício em jogos de azar tirou milhões de Connors
19/10/2020 às 14h38

Connors diz não saber precisar exatamente quando dinheiro perdeu por causa de apostas

Foto: Arquivo

Nova York (EUA) - Um dos grandes nomes da história do tênis, o norte-americano Jimmy Connors venceu oito títulos de Grand Slam, foi número 1 do mundo e faturou milhões durante sua carreira, mas também perdeu milhões para o vício. Em sua autobiografia, 'The Outsider', ele revelou ter um vício em jogos de azar durante o tempo em que competiu.

Connors admitiu livremente que estava viciado em jogos de azar. Embora ele não possa dizer exatamente quanto perdeu, ele sabe que foram milhões. “Eu não sabia quando parar”, disse ele de acordo com o The Fix . “Jogava para tentar quebrar a banca ou para ela me quebrar, mas vocês sabem que só há um vencedor lá e não sou eu. Quando ganhava duas apostas, tinha que vencer três ou quatro. Se ganhasse quatro, tentava que fossem cinco ou seis”.

O norte-americano também contou que apostava em partidas de tênis, mas rapidamente garante que sempre apostava nele mesmo. “Apostar em mim mesmo era o ápice disso tudo”, escreveu o dono de 109 títulos na ATP e integrante do Hall da Fama do Tênis desde 1998.

Aos poucos, enquanto escrevia a autobiografia, Connors foi percebendo que a necessidade de apostar em si mesmo, bem como a quantidade de dinheiro que estava disposto a arriscar em seu desempenho, se tornava um problema cada vez mais sério. “Eu estava fora de controle e não percebia”, falou o norte-americano em entrevista ao Tennis.com.

O exemplo mais incrível de Connors apostando em si mesmo foi quando ele colocou US$ 1 milhão em uma aposta de que venceria sua partida contra Martina Navratilova na batalha da Batalha dos Sexos de 1992. “Aquela aposta deveria ser uma dica absurda sobre minha condição”.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva