Notícias | Dia a dia
Kyrgios: 'Sempre que jogo os estádios estão lotados'
19/10/2020 às 11h31

Kyrgios não joga desde o ATP de Acapulco e só voltará a competir na próxima temporada

Foto: Arquivo

Camberra (Austrália) - Famoso por suas declarações controversas, o australiano Nick Kyrgios não faz questão alguma de agradar a todos e garante preferir ser honesto com o público do que ficar fazendo média. Em entrevista à ESPN, o atual número 43 do mundo falou sobre a ausência no circuito e também sobre sua personalidade.

Sem jogar desde o ATP 500 de Acapulco, o australiano tem aproveitado o tempo para curtir mais a família. “Sinto muita falta de jogar, mas tomei essa decisão. Durante todos estes meses concentrei-me em outros aspectos, algo que talvez tenha deixado um pouco de lado nos últimos anos da minha vida”, afirmou o tenista de 25 anos.

“Quando viajava todo o tempo e eu jogava, passava muito pouco tempo em casa e o tênis ocupava toda a minha vida, não tinha descanso. Se perdesse em um torneio, no dia seguinte voaria para outro lugar para jogar outro torneio. Essa mentalidade mudou em mim”, completou Kyrgios.

Ao falar sobre as polêmicas em que se envolve, o australiano tenta passar pelo lado delas. “Tenho a percepção de que existem pessoas que me amam e outras que me odeiam, mas em todos os meus jogos os estádios estão sempre lotados e a audiência da televisão sobe muito”, afirmou o dono de seis títulos de ATP e três vice-campeonatos.

+ 'Jogar tênis é apenas parte de mim', afirma Kyrgios
+ Kyrgios não perdoa e cutuca gesto de Korda com Nadal

“Tudo o que digo em cada entrevista faço da forma mais objetiva possível. Quando falo sobre um assunto específico e dou minha opinião sobre ele, não sou eu quem abre o debate, apenas estou respondendo. São as opiniões que tenho sobre certas coisas e sempre haverá pessoas que são a favor e outras contra. Acredito que apreciem minha honestidade”, acrescentou Nick.

“No início do ano por causa do incêndio na Austrália, as pessoas estavam perdendo suas casas, então postei aquele tweet confirmando que doaria uma quantia em dinheiro a cada ace que fizesse no Australian Open. Não estava buscando atenção da mídia, longe disso, só queria ajudar pessoas desprivilegiadas”, completou o tenista que já foi o 13º do mundo.

Kyrgios ainda comentou brevemente sobre seu retorno ao circuito, marcado para os torneios australianos no começo de 2021 e com o foco no Grand Slam local. “Espero que esteja 100% fisicamente e que o torneio aconteça. Por enquanto, a organização reconhece que há muitas opções sobre sua disputa”, finalizou.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva