Notícias | Dia a dia
Rublev domina Coric de novo e fatura 4º ATP do ano
18/10/2020 às 12h25

São Petersburgo (Rússia) - O russo Andrey Rublev aproveitou o fato de jogar em casa e seu retrospecto favorável contra o croata Borna Coric para conquistar seu quarto troféu da temporada, e o segundo de nível 500. O agora número 8 do mundo superou um set difícil e um placar adverso no tiebreak para reagir e marcar as parciais de 7/6 (7-5) e 6/4.

Esta foi a 34ª vitória em 41 jogos neste ano para Rublev, que só é superado nesta estatística por Novak Djokovic e seus 37 triunfos em 39 tentativas. No geral, Rublev agora tem seis títulos de ATP na carreira. Nesta temporada, ganhou todas as quatro finais disputadas - Adelaide e Doha foram as outras, antes da paralisação do circuito -, além de ter ido às quartas do US Open e de Roland Garros. Somente ele e Djokovic somam quatro triunfos em 2020.

Rublev entrou em São Petersburgo com o inédito top 10 e agora irá subir mais duas posições, superando o argentino Diego Schwartzman. Fica assim cada mais perto de disputar o ATP Finals de novembro, que classificará os nove mais bem posicionados, uma vez que Roger Federer desistiu da disputa. A distância para o atual 10º colocado, o italiano Matteo Berrettini, sobe para 354 pontos.

Coric repetiu o vice do ano passado em São Petersburgo, quando foi batido pelo também russo Daniil Medvedev, e continua sem ganhar sequer um set de Rublev nos nove disputados em quatro confrontos. Mas o atual número 27 do ranking esteve bem perto desta vez. Após primeiro set muito equilibrado, em que o croata salvou o único break-point, Coric chegou a ter 5-2 e mais tarde 5-4 com saque no tiebreak. Perdeu então três pontos seguidos.

Num jogo marcado por trocas de bola pesadas da base e poucas variações táticas, limitadas a algumas tentativa junto à rede, Coric vacilou no quinto game e viu o russo muito sólido nos golpes sempre ofensivos. O russo então cedeu apenas mais três pontos com seu serviço e finalizou a partida.

"Tive sorte no tiebreak", admitiu Rublev, que na terça-feira completará 23 anos. "Especialmente quando uma bola tocou na fita e me favoreceu". Ele também fez elogios a Coric, lembrando que o adversário já derrotou os grandes nomes do tênis atual e "é uma ótima pessoa". O russo estava inscrito para Antuérpia, mas abriu mão ainda no sábado.

O croata, que já foi 12º do mundo, tem agora sete decisões de nível ATP na carreira e permanece com dois títulos, no saibro de Marrakech em 2017 e na grama de Halle em 2018. A campanha o fará recuperar três postos no ranking e voltar ao 24º posto.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva