Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Bruno tenta quebrar escrita e enfim vencer em Paris
09/10/2020 às 14h27

Bruno precisou de 13 participações em Roland Garros para enfim alcançar sua primeira final

Foto: ATP

Paris (França) - Logo após a final feminina de Roland Garros, marcada para começar neste sábado às 10h (horário de Brasília), o mineiro Bruno Soares entrará na quadra Philippe Chatrier ao lado do croata Mate Pavic em busca de mais um título de Grand Slam.

Algozes dos cabeças de chave número 1 Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, eles tentarão repetir o feito dos colombianos, que em 2019 venceram os dois últimos Slam da temporada, faturando Wimbledon e US Open em sequência.

Enquanto o mineiro e o croata chegam embalados após a conquista do US Open, semanas atrás, seus adversários, os alemães Kevin Krawietz e Andreas Mies chegam na final como os atuais campeões e sonham com um bicampeonato que não acontece desde 2009 com Daniel Nestor/Nenad Zimonjic.

Apesar de ter já três títulos de Slam nas duplas masculinas e outros três nas mistas, Bruno precisou de 13 participações para chegar na final de Roland Garros, algo que já havia conseguido nos outros três eventos deste porte. Se for campeão, ele será o terceiro que mais tentativas precisou para faturar a taça.

O francês Nicolas Mahut foi o jogador que mais tempo levou até comemorar em Paris, precisando de 18 aparições até ser campeão. Depois dele vem o australiano Mark Woodforde com 14. O francês Julien Benneteau, o sueco Jonas Bjorkman e o bahamense Mark Knowles com suas 13 tentativas antes do título podem ser igualados pelo mineiro.

Soares e Pavic estão a um passo de igualar o feito dos compatriotas Marcelo Melo e Ivan Dodig, que juntos conquistaram o título em 2015. Curiosamente este foi o único título até então de um brasileiro e também de um croata na competição.

Comentários