Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Wilson rebate Nadal e garante que bolas são boas
08/10/2020 às 10h29

Paris (França) - Depois de muitos jogadores reclamarem das novas bolas usadas em Roland Garros a partir deste ano, a Wilson se posicionou e rebateu as críticas. Em entrevista para o Punto de Break, o diretor comercial global da marca, Bertrand Blanc, garantiu que as bolas são tão boas como quaisquer outras e acredita que a mudança de datas do torneio também não os ajudou.

“Com esse clima de tanta chuva e tanto frio, não há bola que teria um desempenho ótimo nessas condições. Temos certeza que no próximo ano, quando o torneio for jogado novamente na primavera, a bola terá um comportamento diferente em uma temperatura mais normal”, afirmou o diretor da Wilson.

+ Mudança na bola de Roland Garros preocupa Nadal
+ Bola mais pesada não incomoda tanto Djokovic

Outro ponto levantado foi a necessidade de adaptação a uma nova bola, depois de nove anos competindo com outra com a qual já estavam acostumados. “É uma mudança importante, algo que vimos no passado com outras trocas de bola. Nós esperávamos isso. Os jogadores normalmente não gostam de mudanças”, observou Blanc.

Por fim, veio a defesa da acusação feita pelo espanhol Rafael Nadal, que descreveu as novas bolas como perigosas e não adequadas para jogar no saibro porque seriam perigosas para o cotovelo e os ombros. “A crítica foi um pouco injusta. Entendemos que o Rafa gosta mais de bolas de outras marcas, mas na Wilson criamos bolas de tênis há muitos anos”, começou o diretor.

+ Thiem diz que novas bolas podem mudar resultados
+ Zverev afirma que novas bolas são muito melhores

“Temos o know-how e a credibilidade para isso (produzir bolas). Podemos garantir que as bolas não são perigosas e não doem. Não é uma bola dura. Fizemos milhares de testes de dureza e os resultados nos dizem que é uma bola normal. Isso tem ocorrido, como já disse antes, por causa das condições”, complementou Blanc.

Comentários