Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Henman elogia agressividade de Sinner e prevê top 10
07/10/2020 às 12h44

Sinner jogou bem na primeira metade do difícil duelo contra Nadal num piso bem lento

Foto: Arquivo

Paris (França) - Apesar de sua eliminação em três sets diante de Rafael Nadal na noite de terça-feira, o jovem italiano Jannik Sinner recebeu elogios pelo bom tênis apresentado. O ex-top 4 Tim Henman acredita que, quando retornar a Roland Garros, ele estará entre os 10 melhores do mundo.

"Ele foi para a quadra com um plano de jogo bem claro, que era ser agressivo o tempo todo. Ele sabia que não poderia ser passivo diante de Nadal", avaliou Henman, que também foi semifinalista do Aberto francês e hoje comenta para a Eurosport.

"Foi incrivelmente bem, impressionante, conseguiu a quebra e sacou para o primeiro set. Mas aí vem uma das grandes qualidades de Rafa: quando está atrás do placar no saibro, consegue a quebra imediata em 60% das vezes".

Nas últimas cinco edições do torneio, apenas três jogadores conseguiram ganhar mais do que 11 games de Nadal numa mesma partida: Dominic Thiem, David Goffin e Diego Schwartzman. Aos 19 anos e em sua primeira aparição em Roland Garros, Sinner eliminou Alexander Zverev e David Goffin para atingir as quartas.

"Sinner evoluiu realmente muito nos últimos 18 meses, mas claro que ainda temos de ter paciência. Desde que ganhou o Next Gen Finals de Milão, melhorou em todas as áreas mas ainda precisa de mais. O primeiro saque é bom, a movimentação está OK, mas ele precisa ficar mais veloz e mais forte", analisa Henman. "Acho que esperar vê-lo no top 10 daqui um ano é uma boa perspectiva".

Parceira de transmissões, a norte-americana Chris Evert, dona de 18 troféus de Grand Slam, acredita que Sinner pode ganhar de Nadal desde que fora do saibro. "Ele tem grande domínio da quadra e verdadeiro QI para jogar tênis", elogia. "Como é um tenista de força e tem um grande saque, poderia causar danos a Nadal num piso mais veloz".

Comentários