Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Enfim exigido, Nadal vence a 98ª em RG e faz semi
06/10/2020 às 20h29

Nadal disputou cem jogos em Roland Garros e tem 98% de aproveitamento

Foto: Divulgação

Paris (França) - Depois de ter vencido seus quatro primeiros jogos em Roland Garros de forma bastante tranquila, Rafael Nadal encarou seu maior teste no torneio até aqui. Diante do promissor italiano Jannik Sinner, jovem de 19 anos e dono de golpes potentes, o número 2 do mundo foi exigido, mas novamente prevaleceu em sets diretos e venceu por 7/6 (7-4), 6/4 e 6/1 em 2h49.

A partida desta terça-feira foi a centésima na carreira de Nadal em Roland Garros. Ele tem um espetacular aproveitamento de 98%, já que sofreu apenas duas derrotas. Doze vezes campeão do Grand Slam francês, ele só perdeu para Robin Soderling em 2009 e para Novak Djokovic em 2015. O espanhol faz sua 15ª participação no torneio. Em 2016, sofreu uma lesão no punho esquerdo e desistiu antes de entrar em quadra pela terceira rodada.

Antes do duelo com Sinner, o jogo mais longo de Nadal no torneio havia durado 2h08, e o espanhol não havia perdido mais que dez games em uma partida e nem mais que quatro games em um set. Foi a primeira vez que ele disputou um tiebreak nesta edição do torneio. De seus 12 títulos em Paris, os de 2008, 2010 e 2017 foram sem perder sets.

Aos 33 anos, Nadal ainda persegue o 20º título de Grand Slam. Com 19 conquistas, ele precisa de mais um para igualar o recorde de Roger Federer. De quebra, tenta ampliar a vantagem para mais um rival, o atual número 1 do mundo Novak Djokovic, que já venceu 17 torneios deste porte.

O próximo jogo de Nadal em Paris será contra o argentino Diego Schwartzman, 14º do ranking, e que vem de uma batalha de cinco sets contra Dominic Thiem. Ainda que o espanhol lidere o retrospecto por 9 a 1, a derrota para Schwartzman foi recente, durante o Masters 1000 de Roma, principal evento preparatório para o Grand Slam francês.

Superado por Nadal nesta terça-feira, Sinner fez o melhor resultado da carreira em um Grand Slam. O jovem italiano foi escolhido pela ATP como a revelação da temporada passada. Durante a ótima campanha em Paris, superou bons nomes como David Goffin e Alexander Zverev. O atual 75º do ranking deverá entrar no top 50 após o torneio.

Nadal quase perdeu seu primeiro set em Paris
Sinner começou bem na partida e venceu seus primeiros games de saque sem correr riscos, além de colocar pressão sobre o serviço de Nadal em alguns momentos. O jovem italiano encontrou rapidamente o tempo ideal para as devoluções. O espanhol salvou break point ainda no quinto game do jogo, mas só havia feito cinco pontos no saque do adversário até o empate por 5/5. Jogando de forma agressiva, o italiano conseguiu uma importante quebra e sacou para o set, mas fez escolhas erradas no game seguinte. Nadal foi muito paciente na construção dos pontos durante o tiebreak e venceu o difícil primeiro set.

A parcial seguinte também foi equilibrada. Novamente, Sinner foi o primeiro a quebrar e chegou a liderar por 3/1. Mas logo depois, o italiano cometeu dois erros de forehand e permitiu que Nadal devolvesse a quebra. Com o placar empatado por 4/4, Sinner teve um 40-15 no game, mas sofreu com as bolas profundas do espanhol e colecionou erros que custaram-lhe mais uma quebra de serviço. Sinner fez mais winners no set, 15 a 10, mas cometeu bem mais erros, 18 contra 10 do espanhol.

Com boa vantagem no placar, Nadal dominou o terceiro set. O espanhol não enfrentou break points e cedeu apenas sete pontos em seus games de serviço. Bem mais agressivo em quadra, fez 13 winners contra apenas 3 do rival no set, e conseguiu três novas quebras. Nadal liderou a contagem de winners na partida por 37 a 31 e cometeu 33 erros não-forçados contra 44 do rival.

Comentários