Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Tsitsipas vai às quartas e tenta revanche com Rublev
05/10/2020 às 10h44

Nas quartas de Paris, Tsitsipas vai rever seu algoz na final de Hamburgo

Foto: ATP

Paris (França) - Em duelo de dois campeões do ATP Finals valendo para ambos uma inédita vaga nas quartas de final de Roland Garros, levou a melhor quem vive melhor momento. Vindo do vice-campeonato no ATP 500 de Hamburgo, o grego Stefanos Tsitsipas não teve grande dificuldade para superar o búlgaro Grigor Dimitrov e venceu em sets diretos, com placar final de 6/3, 7/6 (11-9) e 6/2.

Na próxima fase, Tsitsipas terá a oportunidade de revanche contra Andrey Rublev, seu algoz na final de Hamburgo, que aconteceu no mesmo domingo em que começou o Grand Slam francês. Campeão no saibro alemão, o russo continuou vencendo em Paris e nesta segunda-feira deixou pelo caminho o húngaro Maron Fucsovics com vitória por 3 sets a 1, anotando virada com parciais de 6/7 (4-7), 7/5, 6/4 e 7/6 (7-3).

Será a quinta vez que o grego e o russo medirão forças no circuito. Rublev não apenas se deu bem no último encontro, o único no saibro até então, mas também em outros dois e só perdeu nas semifinais do Next Gen Finals de 2018. Os dois fazem suas melhores campanhas em Roland Garros. O russo busca sua primeira semi da carreira, já o grego chegou à penúltima rodada uma vez, no Australian Open de 2019.

Tsitsipas não dá chances para Dimitrov

O atual número 6 do mundo começou se impondo no duelo com Dimitrov e logo d cara abriu 3/0 no primeiro set e por pouco não fez mais, já que o búlgaro salvou dois break-points no quarto game. Tsitsipas manteve a vantagem até o final e largou na frente.

Mais firme, o búlgaro evitou nova quebra precoce na segunda parcial, salvando três chances de quebra no quinto game. Sem conseguir pressionar o serviço do rival, ficando sem uma chance sequer de quebra, Dimitrov no máximo levou a definição para o tiebreak, em que salvou dois set-points, perdeu dois set-points e no terceiro foi superado pelo grego.

Tsitsipas tomou conta da partida no terceiro e último set. Ele teve chances de quebra em todos os games de saque de Dimitrov, concretizando um break no segundo game e outro no oitavo. O grego fechou o jogo com apenas uma bola vencedora a mais (23 a 22), mas com 22 erros não forçados a menos (30 a 52). Ele ainda teve 71% de aproveitamento com o saque e 42% das devoluções.

Comentários