Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Barty assegura liderança do ranking até o fim do ano
04/10/2020 às 12h48

Atual campeã de Roland Garros, Barty não foi defender sua conquista no torneio em 2020

Foto: Arquivo

Paris (França) - A surpreendente eliminação da romena Simona Halep já nas oitavas de final de Roland Garros, superada pela polonesa Iga Swiatek em sets diretos, vencendo apenas três games em toda a partida, acabou garantindo a liderança do ranking para a australiana Ashlegh Barty até o final da temporada.

Campeã de Roland Garros no ano passado, Barty ainda não jogou desde o retorno do circuito e só deve voltar a competir em 2021. A australiana de 24 anos justificou sua ausência pelo risco de contaminação pelo coronavírus e pela impossibilidade de manter uma rotina regular de treinos com seu técnico, Craig Tyzzer, que mora em outra região da Austrália. Existem algumas restrições de viagens em diferentes estados no território australiano.

Mesmo sem atuar, ela não poderá mais ser ultrapassada por Halep, a única que ameaçava sua liderança. Por causa das mudanças feitas na contagem do ranking, forçadas pela paralisação do circuito, a australiana não perderá um ponto sequer daqueles que defende em Roland Garros e como a rival romena não poderá somar mais, já que não passou das oitavas, ela ficará como número 1 do mundo até o encerramento da temporada.

O calendário enxuto da WTA, bastante prejudicado com o cancelamento dos torneios na China, entre eles o WTA Finals, também foi um fator que ajudou a australiana a se manter na ponta. Isso porque Halep teria poucas chances de buscar mais pontos nessa reta final de 2020. O único torneio depois de Roland Garros já com datas definidas é o Premier de Ostrava, na República Tcheca, a partir de 19 de outubro.

Comentários