Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Korda quer vencer um Grand Slam e superar o pai
03/10/2020 às 10h59

Após bater Martinez na terceira rodada, Korda enfrentará Nadal nas oitavas

Foto: ATP

Paris (França) - Próximo adversário do espanhol Rafael Nadal, o norte-americano Sebastian Korda ainda vai dando seus primeiros passos no circuito e ocupa atualmente a modesta 213ª colocação no ranking. Contudo, o tenista de 20 anos tem planos ousados para o futuro e se espelha no pai para buscar destaque dentro do circuito.

Campeão do Australian Open em 1998, o tcheco Petr Korda serve muito mais do que apenas de inspiração para o filho. “Ele é um grande apoio para mim, mas não vou negar que meu objetivo é conquistar um Grand Slam para poder dizer que sou melhor do que ele”, afirmou o confiante norte-americano, que só foi mesmo se encantar com o tênis a partir dos 10 anos.

“Quando criança eu jogava hóquei, mas com 10 anos me apeguei ao tênis. Minha vida deu uma guinada quando acompanhei meu pai e Radek Stepanek como espectador no US Open de 2009. Eu vi a atmosfera, assisti aos jogos ao vivo e quando cheguei em casa disse a mim mesmo que tinha encontrado minha vocação, queria que a minha vida girasse em torno desse esporte”, revelou.

Sebastian faz parte de uma família de esportistas. Além do pai campeão de Slam, ele tem duas irmãs que disputam o circuito mundial de golfe. “Quando comecei a jogar tênis, meu pai estava viajando o mundo com minha irmã, apoiando-a em sua carreira de golfista. Passei horas jogando tênis com minha mãe e é ela quem mais me influenciou nesse aspecto”, contou o norte-americano.

"A minha forma de jogar é determinada pelos seus conselhos”, afirmou o tenista de 20 anos, destacando mais a influência da mãe do que do pai. "Sou aconselhado também por Stepanek e meu pai me ajuda às vezes. Outra figura fundamental é a do meu preparador físico Marek Vseticek”, completou Korda, que é atualmente trabalha com Dean Goldfine, técnico da USTA que viaja com ele.

Comentários