Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Tsitsipas busca virada, Bautista e Shapovalov vencem
29/09/2020 às 16h55

Tsitsipas nunca havia virado um jogo depois de perder os dois primeiros sets

Foto: ATP Tour

Paris (França) - Pela primeira vez em sua carreira profissional, Stefanos Tsitsipas conseguiu uma virada depois de ter perdido os dois primeiros sets. O grego de 22 anos e número 6 do mundo precisou lutar por cinco sets e 3h12 para vencer o espanhol Jaume Munar, 109º colocado, por 4/6, 2/6, 6/1, 6/4 e 6/4.

Além de ter conseguido uma virada inédita em sua carreira, Tsitsipas melhora um pouco seu desempenho em partidas definidas no quinto set. Foi apenas o segundo triunfo em cinco tentativas. Recentemente, o grego havia sofrido uma dura virada para Borna Coric no US Open, depois de perder seis match points.

Esta é a quarta participação de Tsitsipas em Roland Garros. Seu melhor resultado foi obtido no ano passado, quando chegou às oitavas de final. Na segunda rodada em Paris, o grego enfrenta o uruguaio Pablo Cuevas, que bateu o suíço Henri Laaksonen por 6/1, 2/6, 6/4 e 6/2. Tsitsipas venceu os três duelos anteriores contra Cuevas, veterano de 34 anos e 60º do ranking. Um desses encontros foi na semana passada em Hamburgo.

Rodada muito ruim para os franceses
Outro integrante da nova geração a avançar foi o canadense Denis Shapovalov, canhoto de 21 anos e número 11 do mundo. Ele venceu o francês Gilles Simon, 54º colocado, por 6/2, 7/5, 5/7 e 6/3. Shapovalov vive bom momento no circuito, depois de chegar às quartas de final do US Open e ser semifinalista do Masters 1000 de Roma. O canadense agora enfrenta o espanhol Roberto Carballes Baena, que bateu o norte-americano Steve Johnson por 6/1, 6/1 e 6/0.

O espanhol Roberto Bautista Agut e o búlgaro Grigor Dimitrov também eliminaram anfitriões. Número 10 do mundo, Bautista Agut derrotou Richard Gasquet por 7/6 (7-5), 6/2 e 6/1. Ele enfrenta o húngaro Attila Balazs. Já Dimitrov superou Gregoire Barrere por 6/3, 6/2 e 6/2. Seu próximo adversário é o eslovaco Andrej Martin.

Comentários