Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Thiem supera início lento e elimina Cilic de novo
28/09/2020 às 09h57

Thiem pode chegar ao número 2 do ranking caso conquiste o título inédito em Paris

Foto: Site oficial

Paris (França) - Em seu primeiro jogo depois de conquistar o US Open, seu primeiro troféu de Grand Slam, o austríaco Dominic Thiem mostrou alguma dificuldade para achar um bom ritmo no saibro lento de Roland Garros, mas evoluiu a cada set e acabou tendo uma estreia tranquila.

Depois de sofrer quebra logo de início, o número 3 do ranking derrotou o croata Marin Cilic, a quem também havia superado no US Open, desta vez com parciais de 6/4, 6/3 e 6/3. Cilic festeja nesta segunda-feira 32 anos.

Thiem jamais perdeu na primeira rodada em sete participações em Roland Garros. Ele chegou à final nos dois últimos anos, barrado sempre por Rafael Nadal, que agora pode ser seu adversário de semifinal.

Seu adversário de quarta-feira será o experiente Jack Sock, que superou com inesperada facilidade o duelo todo norte-americano diante do gigante Reilly Opelka, por 6/4, 6/4 e 6/3. Ex-top 10 mas sem resultados individuais de peso há várias temporadas, Sock precisou superar o quali de Paris. Foi sua primeira vitória no saibro desde Roma em 2018, quando bateu David Ferrer, e a primeira em Roland Garros desde 2016.

Crescimento ao longo da partida
Thiem começou a partida claramente desconfortável na lentidão do estádio principal e ainda encarou um adversário com uma postura tática interessante. Cilic apostava em encurtar ao máximo os pontos, usando muitas curtinhas ou indo à rede em qualquer oportunidade. O croata ofereceu quebra e se recuperou logo em seguida. Pouco a pouco a consistência maior do austríaco apareceu. Ele conseguiu nova quebra para ir a 5/4 e precisou lutar muito para fechar o primeiro set na quarta tentativa.

A recuperação prosseguiu com quebra precoce no segundo set e ameaças constantes ao saque de Cilic, que tinha de apostar no risco. Thiem já se mexia melhor e achava bons contragolpes., fechando a série com nova quebra. Pequena queda de intensidade veio na abertura do terceiro set, permitindo 2/0 a Cilic. O empate viria no quarto game e aí a confiança parece ter chegado de vez, com um backhand agora bem mais sólido e preciso. Terminou com 17 winners e 21 erros, enquanto o croata cometeu 43 falhas.

Comentários