Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Verdasco reclama da exclusão de Roland Garros
26/09/2020 às 07h36

Verdasco testou positivo em agosto e por isso decidiu só competir no saibro europeu

Foto: Arquivo

Madri (Espanha) - O veterano Fernando Verdasco não se conforma com a retirada forçada imposto pela organização de Roland Garros. O espanhol teria dado positivo para a Covid-19 no teste realizado em sua chegada a Paris e assim não foi autorizado a jogar, ficando de fora da chave na última hora.

Segundo Verdasco, ele contraiu o vírus em agosto sem apresentar sintomas, fez o isolamento social indicado e voltou a treinar depois de ter dois resultados negativos seguidos. Em Roma, o teste PCR teria dado negativo e ele voltou a repetir em Hamburgo, mas decidiu não jogar o ATP alemão para "se preparar melhor para Roland Garros".
Ele chegou terça-feira a Paris e toda sua família e equipe se submeteram aos exames, mas apenas ele deu positivo. Ele teria então solicitado para refazer o teste PCR, mas os organizadores não aceitaram e o desclassificaram.

No comunicado emitido, Verdasco afirma ter feito por conta própria testes em clínicas particulares e todos teriam dado negativo. "Estou totalmente frustrado e indignado com a organização de Roland Garros".

Comentários