Notícias | Dia a dia
Svitolina supera Sabalenka e decide WTA na França
25/09/2020 às 17h09

Svitolina tenta conquistar seu 15º título na carreira e o segundo na temporada

Foto: Divulgação

Estrasburgo (França) - Em uma semifinal bastante equilibrada, Elina Svitolina superou Aryna Sabalenka e garantiu lugar na decisão do WTA de Estrasburgo. A número 5 do mundo precisou de três sets e 1h54 para vencer a rival, 12ª colocada, por 6/2, 4/6 e 6/4. Este foi o segundo duelo entre as duas jogadoras, agora com uma vitória para cada lado. A partida anterior havia acontecido no fim de 2018 em Wuhan.

Sabalenka foi a jogadora mais agressiva em quadra nesta sexta-feira, anotando 39 winners contra 17 de Svitolina, mas também fez 39 erros diante de apenas 20 da rival. Além disso, a bielorrussa cometeu nove duplas-faltas, contra apenas duas da ucraniana. O jogo teve dez quebras de serviço, 6 a 4 para Svitolina. A ucraniana criou dez break points.

Vencedora de 14 títulos de WTA no circuito, Svitolina está com 26 anos e disputará 18ª final da carreira. Na atual temporada, ela já foi campeã em Monterrey. A ucraniana também vai recuperando a confiança no circuito, depois de ter sofrido uma dura derrota nas quartas de final de Roma na semana passada. Ela ficou praticamente seis meses longe do circuito, embora tenha disputado algumas exibições.

Vale destacar que Sabalenka teve uma jornada dupla nesta sexta-feira. No início da programação, ela teve que completar sua vitória das quartas de final contra a tcheca Katerina Siniakova por 2/6, 6/3 e 6/3.

Rybakina joga a quinta final do ano

Do outro lado da chave, a cazaque Elena Rybakina alcançou sua quinta final na temporada. A jovem de 21 anos e 18ª do ranking venceu a japonesa Nao Hibino por 6/3 e 6/4. Em 2020, Rybakina foi campeã em Hobart e vice em Shenzhen, São Petersburgo e Dubai. Ela ainda tem outro título de WTA, conquistado no ano passado em Bucareste, e disputará a sétima final da carreira.

A final de Estrasburgo acontece às 6h (de Brasília) deste sábado e as duas jogadoras nunca se enfrentaram. Rybakina tem quatro vitórias contra top 10 na carreira, duas delas neste ano, contra Sofia Kenin e Karolina Pliskova em Dubai. A cazaque iniciou a temporada no 37º lugar e está a uma posição de igualar o melhor ranking da carreira.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva