Notícias | Dia a dia
Ativistas do clima protestam na Suíça contra Federer
24/09/2020 às 08h15

Berna (Suíça) - Sete cidades suíças, entre elas Berna, Basileia, Lausanne e Genebra, receberam protestos de ativistas ambientais contra o tenista Roger Federer nesta quinta-feira. Eles saíram às ruas para pedir que o ex-número 1 do mundo se comprometa com investimentos neutros para o clima.

Tudo isso por causa da parceria de Federer com o banco Credit Suisse, instituição que usa a imagem do grande campeão para fazer propaganda, mas que recentemente vem recebendo inúmeras críticas dos ambientalistas por continuar investindo muito dinheiro em empresas que promovem combustíveis fósseis.

+ Ativista cobra posicionamento de Roger Federer
+ Federer respeita ativistas e fala com patrocinador

Multidões se formaram na frente de algumas agências do banco suíço durante a hora do almoço. A ação aconteceu a partir do apelo da coalizão "Roger Wake Up Now" (Roger Acorde Agora), que visa minimizar os investimentos que tenham o petróleo como matriz energética.

Federer já recebeu diversas cartas pessoais pedindo que ele conversasse com o banco que é seu patrocinador para que este mudasse sua política comercial. Os manifestantes querem que o grande banco suíço deixe de continuar a financiar empresas que utilizam combustíveis fósseis, considerados especialmente prejudiciais ao clima.

Segundo informa o 20 Minutes, alguns membros da coalizão ambiental se reuniram com representantes da Fundação Roger Federer na sede em Zurique, mas os ativistas que participaram deixaram a reunião desapontados depois de uma hora e meia.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva