Notícias | Dia a dia
Belga sofre acidente em RG e encerra temporada
21/09/2020 às 14h58

A belga Ysaline Bonaventure teve uma ruptura no ligamento do joelho depois de se machucar em Roland Garros

Foto: Arquivo

Paris (França) - A belga Ysaline Bonaventure sofreu um acidente no complexo de Roland Garros e precisou ficar fora da disputa do qualificatório, que começa nesta terça-feira. A atleta de 26 anos e atual 111ª do ranking da WTA sofreu uma queda ocasionada por um piso molhado na área de aquecimento das jogadoras. Por consequência, teve uma ruptura no ligamento do joelho e só voltará a jogar em 2021.

"Olá a todos. Como vocês viram, não estou na chave do qualificatório de Roland Garros. Tive que desistir do torneio depois de uma queda que ocorreu na manhã de sexta-feira. Eu escorreguei na área de aquecimento, que estava com o chão úmido e tive uma lesão grave no joelho", escreveu Bonaventure em seu perfil no Twitter.

"Foi diagnosticada uma ruptura parcial do ligamento. Terei que ficar longe das quadras por um período entre quatro e oito semanas. Portanto, isso significa que a minha temporada de 2020 chegou ao fim. É uma grande decepção", acrescentou a belga, que havia chegado à segunda rodada do US Open.

É importante destacar que o calendário do circuito da WTA tem apenas mais três torneios previstos depois de Roland Garros. Um deles é o Premier de Ostrava, que começa em 19 de outubro. Já os torneios da WTA de Linz e Seul seguem previstos para acontecer, mas com datas em aberto. Os demais eventos da elite do circuito foram todos cancelados.

Bouchard já processou o US Open por caso parecido
Um caso parecido com o de Bonaventure aconteceu com a canadense Eugenie Bouchard no US Open de 2015. Bouchard sofreu um acidente em uma sala de fisioterapia do Grand Slam norte-americano. Na ocasião, a tenista escorregou em uma substância que foi aplicada no piso, caiu e bateu a cabeça. O acidente causou uma concussão na tenista, que precisou desistir da competição.

Bouchard processou a Associação de Tênis dos Estados Unidos (USTA). A sentença foi dada só em 2018, resultado positivo para a jogadora canadense. Um júri determinou que a entidade foi negligente no episódio.

Uma jogadora teve Covid-19 e foi isolada
A organização de Roland Garros também informou que uma jogadora que disputaria o quali testou positivo para Covid-19. O nome da tenista não foi divulgado. De acordo com o protocolo da Federação Francesa de Tênis, ela terá que ficar isolada por sete dias. O quali feminino em Paris começa nesta terça-feira.

No último domingo, o Grand Slam francês já havia retirado cinco tenistas do quali masculino. Dois deles testaram positivo para a doença e outros três tiveram contato com um técnico infectado. O jornal espanhol Marca informou que os jogadores retirados foram o uzbeque Denis Istomin, o bósnio Damir Dzumhur, o espanhol Bernabé Zapata, o norte-americano Ernesto Escobedo e o sérvio Pedja Kristin.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva