Notícias | Dia a dia
Wild é o cabeça 1 no quali de Paris, Menezes joga
20/09/2020 às 11h48

Wild tenta disputar seu segundo Grand Slam consecutivo e com isso entrar na faixa dos top 100

Foto: Arquivo

Paris (França) - O paranaense Thiago Wild, atual 106º do ranking, é o principal nome inscrito para o qualificatório de Roland Garros, que começa nesta segunda-feira. O mineiro João Menezes, 195º colocado, também concorre a uma das 16 vagas. Para obter sucesso, são necessárias três vitórias.

Wild estreará nesta segunda-feira às 5h (de Brasília) contra o equatoriano Emílio Gomez e, se mantiver o favoritismo, enfrentará Marius Copil ou Filip Horansky. Entre os possíveis adversários da última rodada, estão o alemão e cabeça 25 Oscar Otte, 137º do mundo, e o argentino Andrea Collarini.

O paranaense de 19 anos disputou há duas semanas seu primeiro torneio de Grand Slam, perdendo na primeira rodada do US Open. Na semana passada, foi finalista no challenger de Aix-en-Provence, superado em três sets justamente por Otte.

Menezes por sua vez terá como primeiro adversário o egípcio Mohamed Safwat, que entrou como cabeça 28 e é 140º do ranking. Se avançar, encara o experiente Viktor Troicki ou o português Frederico Silva. O principal nome do seu quadrante é o japonês Go Soeda, 121º do ranking.

Entre os tenistas que foram obrigados a tentar vaga no quali estão o italiano Marco Cecchinato, semifinalista de 2018, que terá como primeiro adversário o ex-top 10 Ernests Gulbis. Em nova tentativa de recuperar a carreira cheia de lesões, reaparece o coreano Hyeon Chung. Os veteranos Ivo Karlovic e Tommy Robredo se inscreveram.

Sobre o regulamento em caso de desistêncas
É importante destacar que o fato de Wild ser cabeça 1 do quali não significa que ele é o primeiro a entrar em caso de desistência na chave. A lista de inscrições fechou no 31 de agosto com o eslovaco Norbert Gombos, então 104º do ranking. O espanhol Jaume Munar, então na 105º é o primeiro alternate desde então. Na ocasião, Wild aparecia no 113º lugar.

Na semana passada, o paranaense foi finalista do challenger de Aix-en-Provence no saibro francês e ganhou algumas posições, ocupando agora a 106ª colocação. Isso faz dele o jogador mais bem colocado entre os que estão no qualificatório, mas não altera a lista de espera em caso de desistências, que respeita o ranking de inscrição. Depois que o quali começar, os tenistas só poderão herdar vagas na chave como lucky-loser, entre os que perdem na última rodada.

Veja como ficou a chave do quali masculino para Roland Garros

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva