Notícias | Dia a dia
Medvedev e Tsitsipas lideram a chave de Hamburgo
19/09/2020 às 09h06

Tsitsipas tenta se recuperar depois de ter perdido na estreia em Roma

Foto: Arquivo

Hamburgo (Alemanha) - O russo Daniil Medvedev e o grego Stefanos Tsitsipas lideram a chave do ATP 500 de Hamburgo. O torneio no saibro alemão tem ainda outros dois top 10 inscritos, o francês Gael Monfils e o espanhol Roberto Bautista Agut.

Principal cabeça de chave e número 5 do mundo, Medvedev estreia contra o canhoto francês de 22 anos e 42º do ranking Ugo Humbert. Caso confirme o favoritismo, certamente enfrentará um rival vindo do quali na rodada seguinte. No mesmo quadrante do russo estão Casper Ruud, Benoit Paire, Philipp Kohlschreiber e Fabio Fognini.

Ainda na parte de cima da chave, o número 10 do mundo Roberto Bautista Agut estreia contra o georgiano Nikoloz Basilashvili, vencedor das duas últimas edições do torneio. O espanhol lidera o histórico por 2 a 1. Fora das quadras, Basilashvili ainda responde a processo por agressão contra sua ex-esposa. O caso corre desde maio.

+ Veja como ficou a chave do ATP 500 de Hamburgo

Quem vencer a partida entre o espanhol e o georgiano encara nas oitavas o vencedor do duelo entre o japonês Yoshihito Nishioka ou o alemão Dominik Koepfer. O sul-africano Kevin Anderson e o russo Andrey Rublev estão no mesmo quadrante.

Tsitsipas busca recuperação no saibro
Eliminado ainda na estreia do Masters 1000 de Roma, o número 6 do mundo Stefanos Tsitsipas é o segundo cabeça de chave e estreia contra o britânico Daniel Evans, 33º colocado. O grego de 22 anos venceu o único duelo anterior, este ano em Dubai. Quem vencer encara Taylor Fritz ou um rival vindo do quali, enquanto o russo Karen Khachanov pode pintar nas quartas.

Nono colocado no ranking, o francês Gael Monfils encara o convidado local Yannick Hanfmann. Nas oitavas, pode cruzar o caminho do japonês Kei Nishikori ou o chileno Cristian Garin. O quadrante do francês ainda tem outros bons nomes como o canadense Felix Auger-Aliassime e o argentino Diego Schwartzman.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva