Notícias | Dia a dia
Para Djokovic, tiebreak do 1º set foi fundamental
18/09/2020 às 17h33

Primeiro set contra Krajinovic durou 1h17 nesta sexta-feira em Roma

Foto: Giampiero Sposito

Roma (Itália) - Depois de garantir vaga nas quartas de final do Masters 1000 de Roma, Novak Djokovic afirmou que vencer o difícil tiebreak do primeiro set foi fundamental para que ele pudesse encaminhar a vitória sobre o compatriota Filip Krajinovic. O jogo desta sexta-feira durou 2h07, sendo que só a primeira parcial teve 87 minutos. Apesar do equilíbrio, o número 1 do mundo não precisou salvar set points.

"Foi um dos sets mais longos que já joguei", disse Djokovic após a vitória por 7/6 (9-7) e 6/3. "Nós jogamos de igual para igual naquele set e qualquer um poderia ter vencido. Ganhar aquele tiebreak me deu mais confiança e me permitiu jogar melhor no segundo set".

+ Djokovic sofre no 1º set, mas se garante nas quartas
+ Alemão bate sensação do torneio e desafiará Djoko
+ Semis e finais em Roma terão a presença de público

"Na parte física, aquele primeiro set foi muito duro para nós dois. Foram muitos ralis longos e quase todos os games foram para o 40-iguais. Mas isso acontece quando se joga no saibro", avaliou o sérvio de 33 anos. "Talvez, depois disso, ele tenha caído de nível fisicamente e mentalmente. Então eu aproveitei as minhas oportunidades para vencer em dois sets".

Este foi apenas o segundo confronto entre os dois sérvios, sendo que o duelo anterior havia acontecido ainda em 2010, com vitória de Krajinovic. O jogador de 28 anos vive o melhor momento da carreira, ocupando o 29º lugar do ranking. "Filip é um dos meus melhores amigos. Não apenas no circuito, mas na minha vida. Estou muito feliz por tudo o que está acontecendo para ele. Ele tem o jogo e melhorou fisicamente. Espero que ele se saia cada vez melhor com o passar do tempo".

Adversário do alemão Dominik Koepfer nas quartas, o sérvio tenta chegar à semifinal do torneio. Os últimos dois dias de jogos na capital italiana, domingo e segunda, terão público de até mil pessoas nas arquibancadas. "Acabei de saber disso e espero que aconteça. É sempre melhor jogar com público do que sem. Sentimos muita falta da torcida. Eles são muito importantes nas nossas carreiras. Espero que aconteça e tenhamos gente na quadra central".

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva