Notícias | Dia a dia | US Open
Thiem explica que problema físico foi de nervosismo
13/09/2020 às 23h46

Thiem sofreu com o físico nos últimos games da final, mas mesmo assim levou o título

Foto: Pete Staples/USTA

Nova York (EUA) - Um dos fatores que apimentaram a reta final da decisão deste domingo do US Open foi a questão física enfrentada pelo austríaco Dominic Thiem, que chegou a pedir atendimento médico antes de sacar para o jogo no 12º game do quinto set, no qual acabou quebrado. O problema persistiu no tiebreak, ele praticamente só jogou com slices no revés e mesmo assim conseguiu concretizar uma incrível virada

Após levantar seu primeiro título de Grand Slam na carreira, o austríaco esclareceu um pouco sobre sua condição atlética no fim do jogo. “Fisicamente, eu estava 100% bem no início da partida e não senti dor no tendão de Aquiles (que o incomodou na semifinal). O problema foi o nervosismo, pois estava tudo muito equilibrado”, contou o atual número 3 do mundo, que saiu perdendo por 2 sets a 0 e foi buscar a virada contra o alemão Alexander Zverev. 

“Comecei a sentir um pouco de cãibra no final do quinto. Foi a primeira vez em anos que eu tive cãibras. E elas não eram físicas, mas mentais porque eu estava muito pressionado o tempo todo. De alguma forma, a cabeça estava ganhando do corpo", analisou Thiem, que depois de empatar o jogo viu uma sucessão de reviravoltas no quinto set, primeiro com Zverev sacando para a vitória em 5/3 e depois com ele próprio perdendo a chance no saque com 6/5 no placar.

No discurso em quadra, o campeão do US Open enalteceu Zverev. "Nos conhecemos em 2014 e imediatamente começamos a desenvolver uma grande amizade. E depois uma grande rivalidade. Fizemos grandes coisas dentro quadra e fora dela, é incrível o quão longe nossa jornada nos trouxe para compartilhar este momento. Gostaria que pudéssemos ter dois vencedores hoje. Nós dois merecíamos", declarou Thiem.

"Esta partida realmente merecia mais de um campeão e tenho certeza que você Zverev também vai levantar um troféu como este em breve. Obrigado por ser um grande rival e mais ainda por ser um verdadeiro amigo no circuito", complementou o austríaco em declaração divulgada em sua conta no Twitter.

Thiem ainda brincou com as diversas oscilações durante a partida que lhe rendeu seu primeiro título de Grand Slam. "Tinha que ser assim, minha carreira sempre foi como o jogo de hoje: muitos altos e baixos. Mesmo assim, eu amo o jeito como tudo isso aconteceu", encerrou o número 3 do mundo.

Comentários