Notícias | Dia a dia
Luthi: 'Federer nunca considerou a aposentadoria'
13/09/2020 às 18h18

Basileia (Suíça) - Treinador de longa data do suíço Roger Federer, o compatriota Severin Luthi mais uma vez falou sobre o ex-número 1 do mundo e sua recuperação após a segunda artroscopia no joelho direito. Em entrevista para o Neue Zurcher Zeitung, ele mostrou otimismo sobre o retorno do pupilo.

“A reabilitação está normal e assim como todo mundo após uma cirurgia, Roger tem seus melhores e piores dias. Agora ele está trabalhando com seu preparador físico, Pierre Paganini. A ideia é chegar ao topo físico novamente, mas não podemos esquecer que a última vez que ele competiu foi no Australian Open. É uma pausa muito grande”, afirmou Luthi.

Questionado sobre a possibilidade de aposentadoria de Federer, o técnico foi firme. “A verdade é que a aposentadoria é algo que nunca foi considerado”, disse o capitão suíço na Copa Davis. “A ideia é voltar aos trilhos em outubro. Ele precisa treinar em quadra antes de retornar, algo que deve acontecer em outubro, novembro e dezembro”, acrescentou.

Luthi explicou que ainda é muito cedo para planejar o retorno, que pode acontecer na ATP Cup ou em alguma exibição na Austrália. Ele ainda lembrou que desta vez a pausa é maior e será de quase um ano. “Isso é muito tempo para um atleta como ele. A inatividade após uma operação afeta os músculos. A vantagem é que Pierre conhece muito bem o corpo dele”, observou o técnico.

“Roger quer ir com calma para não ficar sobrecarregado. Temos um cronograma, mas não vamos insistir nisso, ou seja, se precisar de mais semanas, ele as terá. Ficar em forma física é a chave para fazer o tênis fluir”, disse o treinador do suíço, que reforça Wimbledon e Jogos Olímpicos como prioridades em 2021, mas garante que nem tudo se resume a apenas estes dois eventos.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva